Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

02 de Março, 2020

Vamos ver auroras? Parte 4 (e última)

Vera Gomes

 

 

 

Por último e como prometido,  depois de vários posts a explicar tudinho sobre uma viagem para ver as auroras boreais, alguns conselhos para uma viagem de caça às auroras

 

  • Comida

Muita rena. Rena, rena, rena…Pouca fruta, pouca salada ou vegetais. A verdade é que estarão num local em que tudo tem que ser transportado até lá, por isso, em Abisko, não há muita variada de alimentos. Aconselho por isso, a fazerem umas comprinhas em Estocolmo ou a meterem algo na mala para pelo menos terem a sensação que variam um bocadito… Sinceramente, ao fim de três dias já não podia ver rena à minha frente, independentemente da forma que fosse cozinhada.

IMG_20200202_181147.jpg

 

 

  • Fotografia

Não têm que ser peritos em fotografia, mas aconselho a lerem um bocadinho sobre o assunto antes de aterrarem em Abisko. É certo que a maioria das tours são com guias com experiência em fotografia (a maior parte deles são fotógrafos profissionais) que vos podem ajudar. Contudo, o gui terá que apoiar um grupo de 10 pessoas no máximo (pelo menos esse é o limite do Lights Over Lapland), por isso se souberem o básico, ajuda a que consigam apanhar uma foto minimamente decente de uma aurora. Ah! E levem mais do que um cartão SD. Just in case…

 

  • DII & auroras

Aconselho vivamente a que só façam esta viagem em remissão. Estarão horas no exterior sem wc por perto, com camadas e camadas de roupa, que mesmo em caso de emergência, é garantido um cocó na cueca. Se optarem por fazer este tipo de viagem com a doença activa, não se acanhem de usar fraldas. E já sabem o preço a pagar: o risco de ficarem de fralda suja durante umas horas valentes.

 

  • Aproveitem ao máximo!

Mesmo que significa parar de fotografar para se deitarem no chão e usufruirem daquilo que se passa no céu! Para vosso deleite, deixo algumas fotos que tirei nas noites que estive em Abisko. Estão tal e qual como as tirei, sem qualquer tipo de tratamento ou de filtro.