Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

25 de Novembro, 2019

TEDx Antuérpia: 6 respostas para 6 questões!

Vera Gomes

75380285_675811409609977_2694015964378300416_o.jpg

 

Quem me segue nas redes sociais aqui do estaminé, percebeu que no passado Sábado subi ao placo da TEDx Anutérpia. Como recebi bastantes perguntas nos últimos dias, resolvi responder num post e partilhar um bocadinho das emoções vividas!

 

1) Porquê fazer uma TED?

 

Sempre quis fazer uma TED. A preparação para fazer uma apresentação TED é longa, demorada, mas também um processo de aprendizagem ímpar. Para terem uma noção, nas TED originais, os apresentadores têm 6 meses de preparação. As TEDx (significam que são uma espécie de franchising e com uma organização local), têm um processo de preparação que pode ser menor, mas ainda assim com as mesmas fases. Eu tive a minha primeira reunião via Skype em Abril para os organizadores avaliaram a ideia, a mensagem a passar, enfim, se tinha pernas para andar, e a primeira reunião presencial para trabalhar na estrutura da apresentação em Julho.

 

2) Porquê Antuérpia e não Portugal?

Bom, na verdade, eu contactei 3 organizações TEDx em Portugal. Duas não responderam. Uma respondeu com um "não, obrigada" bastante seco. Eu conheço os organizadores da TEDx Antuérpia por motivos profissionais há já uns anitos, sei que no que diz respeito à TEDx são extremanente exigentes e todo o processo de preparação é fiel aos principios TED. O que obviamente, garante qualidade a quem assiste e credibilidade a quem sobe em palco.

 

3) Como foi a preparação?

Como referi a preparação começou no inicio deste ano. É um processo longo e requer dedicação e tempo de quem vai falar. Tive dois coach's diferentes. Um para trabalhar na parte da estrutura e que é um dos organizadores e que decide quando seria a apresentação, contexto, etc. Outro, numa fase posterior e já depois de ter o texto e slides alinhavados, do ToastMasters (uma ONG internacional com fins educativos que foca sobretudo nas capacidades para falar em público) que reviu comigo o texto e a apresentação de forma a torná-la o mais impactante possível. No geral, esta fase correu bastante bem. Sou uma boa aluna e faço o TPC. Na véspera do grande dia, tivemos um ensaio, para afinar detalhes, onde tinhamos todos os coachs, e onde poderiamos afinar o que se iria passar no dia seguinte. Aqui a je estava muito bem até ao momento que se esqueceu do que iria dizer a seguir... Pânico!!!

 

4) Porquê decorar um texto?

Quem foi vendo os meus videos no facebook e no instagram percebeu que eu estava em pânico. Tinha que decorar o texto e estava constantemente a esquecer-me de partes do meu texto quando o dizia. Inclusive no ensaio geral na véspera. Decorar o texto é importante, mas não obrigatório. A questão prende-se com o facto de tudo ser cronometrado ao segundo. Logo, se tivermos o texto decorado é mais fácil para maximizar o impacto da nossa mensagem no tempo que temos.

 

5) Como foi no dia?

Foi épico! Eu mal dormi numa mistura de idas ao wc por causa de três dentadas em comida que tinha pimenta (e apesar de me terem assegurado que não tinha) e numa mistura de descargas intestinais e nervos, mal preguei olho. Fui a terceira pessoa a falar  (falei às 10h52), tinha-me levantado às 6h30, tripa toda avariada, nervos ao rubro. Muitos exercicios de respiração antes de subir ao palco, muito autocontrolo que fui buscar nem sei onde. Confesso que já fiz milhares de apresentações em pública, mas esta, talvez por ser a primeira no tema e do género, estava um caco.

A boa noticia é que não me esqueci de nada no meu texto, consegui falar devagar (quem me conhece sabe que falo super rápido), e a certa altura precisei mesmo de todo o meu auto controlo para não desabar em lágrimas. A certo momento da minha apresentação, já quase no final, há uma parte de interacção com o público. E o que aconteceu foi de tal forma inesperado e poderoso, que houve pessoas na audiência que choraram, eu comecei a choramingar em palco e a pensar que se começasse a chorar não iria conseguir falar para terminar. Foi absolutamente brutal, um final poderoso e mal posso esperar para ver o video!

 

6) Quando podemos ver o video?

Bom, existe agora um processo de edição e de aprovação pelos escritórios centrais da TED. Demora cerca de 6 semanas, mas com o período de festas que se avizinha, o mais certo é só estar disponível no Youtube no final de Janeiro. Obviamente, que assim que esteja disponível colocarei aqui no blog e nas redes sociais do Escadinhas. Por isso, tudo a seguir o Escadinhas no Facebook e no Instagram!

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.