Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

8 coisas que odeio nos hotéis

5 coisas que odeio em hotéis (1).png

 

É certo e sabido que desde que me mudei para Bruxelas tenho viajado bastante, sobretudo se somar as viagens pessoais com as viagens profissionais. Com os anos as viagens intensificaram-se e desde que comecei a ser activa na sensibilização pelas DII em Portugal que raramente passo um mês sem ter uma viagem. Coleccionei por isso alguns ódios de estimação ao longo das viagens a certos detalhes nos hotéis. E hoje, no meio de uma viagem profissional, é isso que gostaria de partilhar convosco. 

 

 

Museu de África: o que não podem deixar de ver!

IMG_20181103_112542.jpg

 

Quando cheguei a Bruxelas, o Museu de Áfria estava fechado para obras. E assim permaneceu até recentemente. O Museu não fica propriamente no centro, embora haja um eléctrico (o 44) que para praticamente à porta. É certo que este Museu tem estado envolto em polémica por causa do passado colonialista da Bélgica. Há quem diga que a Bélgica deva restituir o espólio às suas origens, há quem diga nem pensar porque ou não se sabe a quem entregar o espólio ou porque não serão capazes de preservar as obras (sinceramente, os argumentos para não devolver as obras

 

2 coisas mais esquisitas que já vi nos aviões num único voo!

IMG_2014.jpg

 

 

Não é novidade nenhuma que viajo bué a nível profissional. Em 2018 não estive mais de mês e meio em casa sem ter uma viagem (ok ok algumas foram viagens pessoais). 2019 já começou e já tenho viagens marcadas ou previstas pelo menos até Julho. Este mês, 3 semanas = 3 viagens. Em Março serão no total duas semanas fora de casa. Ora, com tanta rodagem já vi coisas muito estranhas nos aviões, mas confesso que ontem, vi duas que entraram directamente para o Top 2 sem passarem pela casa da partida! Senão, digam-me lá quantas vezes já viram isto:

 

 

4 Dicas para Milão

IMG_9612.JPG

 

Quem vai segundo o Escadinhas no Facebook ou Instagram percebeu que nos últimos dias andei por Milão, pela primeira vez na minha vidinha! E devo confessar que adorei a cidade e adorei perder-me. Só tinha um dia e meio em Milão porque depois iria a Laveno, e sou sincera: com tantas viagens este ano (profissionais e pessoais) só me apeteceu render-me ao Dolce Fare Niente e perder-me!

Contudo, aprendi algumas lições valiosas que quero partilhar com quem está a planear ir pela primeira vez a Milão:

 

 

2 mil metros quadrados, 120 voluntários e quase 1 milhão de begónias: assim se faz o tapete mais bonito do mundo

IMG_8930.JPG

 

 

De dois em dois anos, a Grand Place em Bruxelas cobre-se durante 3 dias num tapete feito exclusivamente de begónias, naturais, com padrões que mudam a cada edição. No ano em que se celebra o 20º aniversário da declaração da Grand Place a Património Mundial da Unesco, o tapete celebra a sua 21ª edicação, com um padrão alusivo ao México, em particular à região de Guanajuato. É a primeira vez na história do tapete de flores, que tem um tema alusivo à América Latina. 

 

O design do tapete deste ano foi feito pela designer gráfica Ana Rosa Aguilar Aguado, de Uriangato (México) e incorporou simbolos tipicos da região com elementos naturais e motivos da cultura tradicional de Guanajuato. Quando o desenho estava pronto,o designer belga Mark Schautteet, o designer permanente do tapete de flores, transpôs o desenho para o formato real em flores. 

 

Aqui e aqui podem ver as edições de 2014 e 2016, as que eu vi desde que me mudei para Bruxelas. Abaixo, ficam as fotos da edição deste ano. 

 

 

 

 

Este ano (e ao contrário das edições anteriores que vi) comprei os bilhetes para subir à varanda do edificio da Camâra Municipal de Bruxelas (aquele edificio que toda a gente conhece da Grand Place que tem a torre bicuda). O ideal é comprar os bilhetes on-line para evitar as filas que normalmente se fazem para comprar bilhetes in-loco. Foi o que fiz este ano e por isso a subida ao topo foi relativamente pacifica. 

 

 Aqui podem ver as fotos de todas edições passada do tapete. O próximo é em 2020. Por isso, tudo a marcar na agenda! ;)

 

 

6 pontos a não perder em Singapura

IMG_7840.JPG

 

 

Confesso que este ano as viagens têm sido a um ritmo tal, que por vezes não consigo acompanhar com textos no blog. Por exemplo, estou em falta com Tailândia, Singapura e Atenas, três dos novos sítios em que estive pela primeira vez.

 

Comecemos por Singapura.

 

Singapura que eu conhecia do tempo de faculdade e de ter feito trabalhos sobre esta cidade estado sem nunca lá ter postos os pés, é verdadeiramente impressionante. Confesso que em alguns aspectos me fez lembrar o Dubai, onde já

 

Como enfrentar mudanças automáticas em 7 passos

InkedIMG_20180629_091207_LI.jpg

 

Tive que fazer uma escapadinha a Lisboa e desta vez compensava alugar carro. Nem olhei para trás! Reservei um carro pequeno e 'bora lá. 

 

Quando cheguei ao aeroporto, a horas que para quem vive na Europa central é bué da tarde, mas para alguém no Sul da Europa é ainda o inicio da noite, lá tive uma loonga fila. Basicamente o aeroporto de Lisboa estava a abarrotar e eu a rezar para ter o carro que queria: um Fiat 500. Pequeno, versátil e uma grande ajuda para caber nos parcos lugares de estacionamento que (ainda) existem em Lisboa. 

 

Tive sorte: não só tive um Fiat 500 como tive direito a um cabrio. Pena a previsão do tempo não se coadunar ao

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Blogs de Portugal

Bloglovin