Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

3 pontos essenciais a reter do Yoga

yoga-poses-628x363-TS-117703611.jpg

 

 

Há mais de duas semanas que ando a esticar-me e torcer-me e a contorcer-me com o yoga, tal como expliquei aqui. Estou orgulhosa de mim: tenho sido regular, o que no meu caso, mestre mor na preguiça no exercicio, é muito bom. Contudo, consoante a prática aumenta, vou tirando algumas ilações:

 

1) Seres do outro mundo

Se o Marylin Manson tirou uma ou duas costelas para fazer broches a ele próprio: é um menino. A tipa que passa no

 

O meu primeiro post sobre Yoga: motivação precisa-se!

cfd4fa221274a04586e730c93473131a_large.jpg

 

Por uma série de razões que não vale a pena mencionar mas que se resumem a várias (e que já expliquei aqui), há umas semanas comecei a fazer Yoga. Não fui para nenhum ginásio nem nada que se pareça, que confesso que em Bruxelas não confio muito, sobretudo quando se é imunodeprimida. E depois, tinha (e tenho) sérias dúvidas que goste daquilo e por isso resolvi experimentar em casa e ver como corre. Graças ao mundo em que vivemos, fui à Play Store, pesquisei e fiz download de uma série de apps de Yoga. Depois de experimentar umas quantas, elegi a minha favorita: Down Dog. Achei um nome estúpido para uma app de Yoga, mas depois percebi a razão....

 

No meio da minha total e óbvia falta de flexibilidade, ou algo que se assemelhe a boa forma e sequer um espírito de desportista, lá me lancei nas aulas de yoga com a app. 25 minutos porque não dá para menos e uma pessoa tem limites. Estica aqui, alonga acolá, aquilo até parecia fácil. Mas depois a cabra senhora, que vai demonstrando o que é suposto fazer, foi

 

É por isto e por outras que precisamos de dias como o de HOJE

E neste dia já li uma noticia em que as autoridades belgas estão a ponderar introduzir uma aplicação para que mulheres e testemunhas possam reportar queixas de assédio ou violência nas ruas de Bruxelas. Não é qualquer tipo de violência: é mesmo porque no centro de Bruxelas uma mulher sozinha fica com o ego em alta: muitos convites para copos, muitos beijinhos atirados na sua direcção, muitas tentativas de encetar numa relaçao unilateral paa fim sério.... (E sim, para quem não perceba, esta última frase foi puta ironia e sarcasmo.)

 

Portanto, enquanto medidas como estas forem necessárias, é igualmente necessário existirem dias como este, para lembrar que as raparigas podem aspirar a serem quem quiserem ser; a fazer o que desejarem e sobretudo: a crescerem num ambiente seguro e que as respeita enquanto Ser Humano. 

Surpresas às segundas de manhã

Hoje utilizei uma outra estação de metro do que a habitual para o trabalho. E eis que para minha surpresa, junto à entrada do metro que fica num pequeno jardim, encontrei isto: 

 

IMG_20170821_083712.jpg

 

Uma caixa com livros para quem quiser levar e/ou deixar. Confesso que sorri ao pensar que num país em que chove o ano todo, que a malta nem no verão sai de casa sem casaco, arranjou uma forma de ter livros à disposição de quem passa!

113km pela camisola que vestimos

unnamed.jpg

 

A Cláudia tem 43 anos, é docente no ensino superior, e foi diagnosticada com a doença de Crohn em 2002. Enquanto doente e cidadã, sente que é uma responsabilidade sua ajudar quem mais dificuldade tem. Lançou por isso um desafio à APDI, ao qual a direção da Associação respondeu de forma entusiástica.

 

No dia 3 de Setembro, a Cláudia vai fazer em Cascais uma prova de triatlo de meia distância (Ironman 70.3). Serão 1,9km a nado, 90km de bicicleta e 21,1km a correr! A Claúdia quer converter os 113km que vai percorrer nos 1130€ que assegurarão o aluguer do autocarro para os jovens portugueses portadores de DII irem ao Encontro Ibérico de Jovens portadores de DII!

 

Como ajudar?

Pretende-se angariar um valor mínimo de 1.130 euros até 11 de Setembro de 2017 através de uma campanha de crowdfunding. Para ajudar, basta ir aqui, fazer o vosso donativo. Caso o valor proposto seja angariado, receberao uma recompensa. Caso contrário, o valor da vossa contribuiçao ser-vos-à reembolsado.

 

O que é o Encontro Ibérico de Jovens?

O Encontro Ibérico de Jovens – A APDI este ano vai promover um Encontro Ibérico de Jovens, juntamente com a congénere espanhola ACCU (Asociación de Enfermos de Crohn y Colitis Ulcerosa). O Encontro destina-se a jovens dos dois países, com idades entre os 18 e os 30 anos, e que sejam portadores de DII. Cada participante poderá levar um acompanhante da mesma faixa etária. De 15 a 17 de Setembro de 2017, este grupo de jovens estará reunido em Valencia de Alcántara (Espanha) e poderá usufruir de inúmeras atividades e momentos de lazer, mas também de partilha de experiências e conhecimentos. Esta iniciativa é particularmente relevante por se destinar a jovens que, muitas das vezes, só recentemente tiveram um diagnóstico. É importante que o doente possa saber o que é a doença e ter conhecimento de todas as implicações do que é viver com DII, que possa receber apoio e compreensão de outros doentes com dificuldades semelhantes, e que adquira conhecimentos para superar essas mesmas dificuldades. É fundamental que estes jovens possam aprender a ser felizes com a DII!

 

O que é a DII? 

A doença inflamatória do intestino (DII) inclui a doença de Crohn e a colite ulcerosa. Ambas são doenças crónicas que tendem a alternar fases agudas e períodos de remissão. Enquanto a doença de Crohn pode afetar qualquer segmento do tubo digestivo, a colite ulcerosa afeta mais especificamente a mucosa que reveste o intestino grosso. Homens e mulheres são igualmente suscetíveis de ser portadores da doença. E apesar da DII poder ocorrer em qualquer idade, os primeiros sintomas surgem mais frequentemente em indivíduos com idades compreendidas entre os 15 e os 35 anos. De acordo com a Federação Europeia de Associações de DII (EFFCA) a DII pode afetar atualmente cerca de 5 milhões de pessoas em todo o mundo.

 

O que é a APDI

A Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino, Colite Ulcerosa e Doença de Crohn foi fundada em 1994 e encontra-se reconhecida como Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) desde 2001. É uma associação de doentes para doentes, que visa sobretudo prestar aconselhamento e apoio a portadores de uma doença inflamatória do intestino, seus familiares e amigos; e melhorar o conhecimento da população em geral sobre esta doença. 

 

O que é que vai fazer de ti o primeiro?

 

Vi finalmente o Hidden Figures que estava na lista de filmes a ver há muito tempo. Espero sinceramente que o filme ganhe muitos Óscares este ano porque bem merece! Gostei tanto do filme, que nos entretantos comprei o livro porque acho sempre que os filmes perdem detalhes que os livros mantêm sobretudo quando se trata de biografias.

 

Se ainda não viram, aconselho vivamente. E o extracto que coloquei é provavelmente um dos momentos mais inspiradores de todo o filme que faz pensar: o que é que vais fazer que fará de ti o primeiro?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Blogs de Portugal

Bloglovin