Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Para Assinar!

Como me tirar do sério em menos de 30 segundos!

de-esmola-grande-o-pobre-desconfia.png

 

 

De boas intenções está o inferno cheio, é certo. Mas nos dias que correm deve estar a transbordar de malta que quer ganhar dinheiro com o desespero alheio. Volta e meia, e sobretudo desde que comecei a escrever sobre Doenças Inflamatórias do Intestino e a dar a cara como portadora de Colite Ulcerosa, que sou abordada por pessoas que, no alto da sua "extrema bondade" aparecem com umas curas milagrosas. Este ano, e sem contar com todas as sugestões de dieta que já recebi, fui abordada por duas magníficas propostas de cura para uma doença sem cura (shame on you médico que me segues e passaste os ultimos 25 anos da tua vida a estudar estas doenças e ainda não descobriste uma cura). Portanto, apertem o cinto e tenham alguma paciência que este post será um pouco longo, mas vale a pena!

 

1) Factores de Transferência

 

 

4 momentos "What the Fuck" em 2 semanas em Portugal

mafaldinha.jpg

 

Quem me foi seguindo nas redes sociais (sobretudo no Instagram) percebeu que andei por terras Lusas. Uma espécie de repouso mais que merecido que o corpinho andava a ressacar por descanso, sol e boa comida. E assim foi! Foram quase duas semanas em que a alma se encheu, a pele arrecadou vitamina D q.b., e coleccionei momentos "What the Fuck".

 

  • Primeiro momento "WTF"

Cheguei a Lisboa esganada de fome porque por causa do voo não almocei. Depois de me ter instalado, dirigi-me a um estabelecimento comercial, entrei e pedi: 2 croquetes e 1 carcaça, se faz favor. Diz-me o empregado: olhe que os croquetes são de espinafres. WTF?! Espinafres?! Mas desde quando fazemos croquetes de espinafres?! Croquete que é croquete é com carne, senhores! Anda uma pessoa aqui desejosa por comer croquetes dos bons e tirar a barriga de misérias e vêm-lhe com croquetes de espinafres?! Indignadíssima, é o que fiquei!

 

  • Segundo momento "WTF"

Pastéis de bacalhau recheados com queijo da serra. WTF?! Afinfem-çhe mas é no bacalhau e deixem o queijo da serra para outras andanças! E não me venham com a treta de que é inovação, ou nouvelle cuisinem que ainda levam com um rabo de bacalhau nas trombas!

 

  • Terceiro momento "WTF"

Nos primeiros dias em Portugal, ouvi um rol de queixumes sobre quão mau Portugal é, de quão incivilizadas as pessoas são, do quão maus são os transportes públicos, do quão esquisito tem estado o tempo, bla bla bla que em Bruxels é que é, bla bla bla que sorte eu tenho de estar na Europa central, bla bla bla. Meus caros, eu concordo que há sempre coisas para melhorar, ok? Agora, tendo este ponto ficado esclarecido vamos aos restantes: 1) Aqui ninguém cede lugar a grávidas, idosos ou deficientes nos transportes públicos. Nem tão pouco há filas prioritárias seja em que lugar for, ok? Entrei num autocarro da Carris e achei que tinha entrado numa limosine: limpo, sem cheirar mal, parecia novo apesar de ter mais de 10 anos. Experimentem um transporte publico aqui: foi limpo há uns 10 anos, cheira mal, tem buracos e frinchas que faz a malta gelar no Inverno, e uns meses depois de ter chegado cá, alguém tinha feito xixi na parte traseira do autocarro. Dentro do autocarro, ok? E o tempo?! E o tempo?! Aqui passam-se 2 e 3 meses sem se ver céu azul, sempre cinza e escuro. Levantas-te de noite, deitas-te de noite e durante o dia nunca chega a estar mesmo dia à séria. Portugal, seja em que sitio for, tem uma luz fantastica, um céu azul imenso e uma comida fabulosa!

 

  • Quarto momento "WTF"

"Os salários ba Bélgica é que é. Aqui em Portugal são uma merda." Normalmente só diz isto quem nunca foi a um supermercado belga. Sim, é verdade que os salários aqui são bem mais altos do que em Portugal, sem sombra de dúvida. É um dos motivos (mas não o único) pelos quais suporto a ausência de sol, a comida merdosa e o frio que me faz ter bronquiolites só de andar na rua no Inverno. Mas se querem os salários da Bélgica, levam também com o custo de vida: uma carcaça por exemplo, não se compra por menos de 0,50€. Um café? 2€ e é barato. Um chá? 3 a 5€, e não é pelo bule: é mesmo só por uma chavena. Uma sandes merdosa? Cerca de 5€. Uma posta de salmão quase microcóspica no supermercado não custa menos de 6€. Ganha-se bem na Bélgica? Sim. Mas também gasta-se muito só para ter o minimo indispensável para assegurar a sobrevivência humana. 

 

Resumindo e concluindo, Portugal é um paraíso à beira mar plantado. E como todos os outros sítios no mundo, tem coisas boas e coisas más. Antes de começarem a desejar a galinha do vizinho e os seus ovos, lembrem-se que a galinha também tem que comer, também caga, também tem que se limpar o poleiro. 

Até quando?

22528135_1847374968628266_5069091008579582068_n.jp

 

Capture.2.JPG

 

Capture3.JPG

 

Capture4.JPG

 

Lusa Paulo Novais.jpeg

 

 

 

Dói-me o coraçao, a alma e todo o meu corpo estremece ao ver estas fotos. O desespero, o cansaço, a tristeza de quem tenta ajudar e de quem perdeu tudo. Depois de Pedrogão, volta a acontecer o mesmo. Ninguém sai à rua, ninguém exige medidas a não por detrás de um ecrã. Eu inclusive, que a distância nao ajuda a ser mais proactiva. E faz-me sentir impotente. Impotente como todas as populações  e Bombeiros se sentem ao ver tamanha frente de fogo.

 

Ontem li algures "dantes contavamos os fogos por hectares, agora é por mortos". :(

 

 

Até quando verei o meu país a arder ano após ano?

 

As minhas manhãs de Julho

6p8zs.jpg

Fabulosamente cansativas. Diria mais: chiques! Porque são passadas nas aulas de Francês. Curso Intensivo de Verão, ou como chegar às 10h da manhã com o cerebro feito em papa. E desengane-se quem acha que a malta quase a terminar o nível B2 tem a vida facilitida: não só tem de levar com TODA a gramática anterior e saber usá-la, como ainda esperam de ti autênticos debates de grande significado filosófico. Em francês. Das 8h30 às 12h45 da manhã com uma pausa de 15m que nem dá para recuperar um neurónio para o que se segue.A parte gira deste ano é ouvir uma colega recém chega a a Bruxelas a falar francês com sotaque tripeiro. É do best!

 

Mas claro, que depois de almoço voltas à cruel realidade. Porque à tarde trabalhas que nem uma moira para recuperar as 4h que tiveste a evoluir no teu discurso filosófico em francês e o trabalho a acumular na secretária! E numa altura em que tudo devia estar calmo por causa das férias... naaahhh! Tudo ao rubro! Ela é reuniões, ela é relatórios, ela é notas e concept papers e o camandro a quatro!

 

Cada vez mais creio que atingi um nível de sanidade preocupante porque me sujeitar a estes calvários....

Em Agosto será Neerlandês. E Setembro 8kms. A sério: internem-me!

Voltei ao ginásio

 

Depois de uma ida às aulas de Tango frustada (o local estava fechado e não recebi qualquer aviso prévio), decidi queimar a minha frustaçao no ginásio. Sim, regressei ao ginásio. Fiz uma hora de cardio ao ritmo da minha frustação de pela segunda semana consecutiva ter-me deslocado para ter aulas de tango e ter dado com o nariz na porta.

 

As duas fatias de bolo de chocolate que comi durante o dia, sairam bem rapidamente pelos poros da pele. Quando regressei a casa (o ginásio fica a uns 20mts de casa) pensei que as perninhas nao iriam colaborar tal o estado de choque em que estavam. 5kms no Domingo e agora 1h de cardio sempre a abrir? Já não estão habituadas a estas coisas...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Blogs de Portugal

Bloglovin