Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

24 de Janeiro, 2014

Só por marcação

Vera Gomes

Ora... desde Domingo que a garganta anda naquela "vou inchar como gente grande e transformar-me numa bola gigante de pus". Com cházinhos e repouso ao fim do dia e evitar ao máximo andar na rua, a semana foi-se passando e a tudo foi-se gerindo. 

 

Hoje acordei com aquela sensação de ter sido atropelada pela concentração internacional de camiões de 16 rodados. A garganta tinha um tom entre o rosa-claro e o beje. Não fiquei muito feliz.... Depois de uma pesquisa na "farmácia" cá de casa lá me drunfei com uns anti-inflamatórios e analgésicos e paracetamol, para pelo menos sobreviver durante o dia e às reuniões que tinha marcadas. Sobrevivi, mas só porque me sentia dentro de uma bolha e as pessoas estavam do lado de fora, lá longe, a esguinchar qualquer coisa. 

 

Ora eu e a M. temos uma regra: não ficar doentes por cá. Mas tive que me render às evidências: de tão drunfada que estava, durante a tarde quase que não abria os olhos e tinha um daqueles ares sinistros de quem está prestes a matar alguém. O cerebro continuava algures não sei bem onde e recusava-se a trabalhar, e a minha pobre barriga já se estava a queixar da quantidade absurda de quimicos ingerida. Portanto, era altura de visitar um médico. Lá fui perguntando aos colegas que médicos conheciam. A L. muito entusiasmada lá me recomendou o médico dela efusivamente. Critério: giro à brava! Depois lembrei-me de um tuga que há pouco tempo tinha ido a médico num estado lastimoso (vi-o depois do médico) e lá lhe perguntei onde é o médico dele: pertinho de minha casa! Excelente!!!

 

Com médico identificado, morada, contacto, lá pensei numas possíveis respostas em francês para as possíveis perguntas a serem realizadas. Tudo na perfeição! Senhora simpática, afável que me perguntou para quando quereria a consulta. Ora: IMEDIATAMENTE! Ora, como eu expliquei à senhora que estou doente e tal, consegui consulta.... amanhã às 12h. Portanto, o peso na cabeça, a bolha, a garganta que parece, vá, o Marão quando neva, vai ter que esperar até amanhã às 12h....

 

Estou de pijama, em casa, a cházinho de gengibre, mel, limão e canela. O jantar acho que vai ser encomendado num sitio qualquer que o tragam cá a casa. Se mo enfiarem na boca, melhor ainda.