Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Porque é que os meus dias começam às 6 da manhã?

IMG_20180710_064246.jpg

 

 

Os meus dias começam às 6 da matina. Sim, seis da matina. Há já umas largas semanas (meses já!) que de segunda a sexta tiro o cu da cama (sabe-se lá como), despejo a bexiga (e algo mais), lavo os dentes e estico um colchão de fitness no chão. De segunda à sexta, às 6h10 sento-me no colchão ligo a app e começo a minha sessão de 30 minutos de Yoga. Se gosto de sair da cama às seis da manhã? Ai podem ter a certeza que não. Mas... como ganhei uma nova amiga é a melhor forma que tenho neste momento de aliviar as dores que me acompanham e ficar funcional para um dia de trabalho pela frente: esticando o esqueleto e mexendo o corpinho. 

 

Depois do yoga, banho, acordar o Mais que Tudo (que isto é sim super díficil - rai's parta o homem!) e levar o cão à rua. O meu dia começa com meia hora de yoga e quase

meia hora de caminhada com o Nano (que finalmente já deixou de me passear). Depois é encher o bandulho no pequeno almoço e seguir rumo ao escritório para a labuta diária, em modo já funcional e com dores beeeem mais reduzidas (pelo menos na maioria dos dias).  

 

As DII trazem umas amigas para se juntar à festa. 1 em cada 3 doentes, dizem, desenvolve patologias associadas, normalmente de cariz reumatológico ou dermatológico. Eu fui a feliz contemplada depois de tantos anos, com uma da área de reumatologia. Não vou dizer que os dias são todos negros ou que são todos cor de rosa: um dia de cada vez. Há dias melhores, há dias piores. Dias em que se vive, dias em que se sobrevive. Agora, parar? Parar é morrer!

 

Quem me conhece pergunta-me muias vezes como consigo andar sempre a correr de um lado para o outro, ou fazer milhentas coisas em simultâneo. Sinceramente... não sei. Mas parar é morrer, não? Mais depressa ou mais devagar, tudo se faz. Gosto do que faço profissionalmente e dá-me pica ver certas coisas a acontecer.  Gosto do que faço fora do horário de trabalho pelas DII porque tenho a esperança que ajudará muitas pessoas. E sobretudo, dá-me um propósito ao facto de ter esta condição médica (já tinha falado sobre isto aqui). 

 

Como expliquei no video live que fiz na passada sexta no facebook, lutar pelas DII, por quem tem Crohn ou Colite Ulcerosa, é a MINHA forma de lidar com a doença. É a MINHA forma de (quase) aceitar tudo o que isto implica, tudo o que isto limita, mas também acreditar que nunca, nunca me fará parar de sonhar! Nunca irá impedir que eu seja uma boa profissional e que tente todos os dias ser um bocadinho melhor; nunca me irá parar de defender e lutar pelas causas em que acredito; e nunca irá tirar-me tempo de qualidade com e para quem me é próximo!

 

Por isso as minhas manhãs começam às seis da manhã, com 30m yoga e quase 30 minutos caminhada, e uma vontade imensa de viver! E vocês?

 

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Blogs de Portugal

Bloglovin