Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

09 de Novembro, 2020

Porque é que falo de cocó?

Vera Gomes

 

porque falo de coco.jpg

 

Na minha opinião, sabem qual é a maior causa de mortes no mundo? Preconceito!

O preconceito existe, na maioria das vezes, como consequência de um grande mal: a ignorância!  Como desconheço, como não sei como as coisas funcionam, como ninguém fala do assunto, então existe um espaço vazio para a imaginação preencher com contos e ditos que na maioria das vezes, em nada corresponde à verdade.

Nos últimos ano e meio li, pelo menos três notícias, sobre pessoas com Doença Inflamatória do Intestino que morreram por causa do preconceito em torno do que estas doenças podem implicar: uma criança de 10 anos que sofria bullying na escola por ser ostomizada; um jovem que preferiu morrer a ser ostomizado; e o mais recente, um jovem de 20 anos que escondeu os sintomas da Colite Ulcerosa por vergonha e quando finalmente procurou ajuda médica,  acabou por morrer por estar demasiado debilitado.

Note-se que, com tratamento adequado, ninguém morre por causa de Crohn ou Colite Ulcerosa. Mas se falar de cocó é tão problemático, ninguém quer ouvir porque é “sujo” apesar de TODOS defecarmos, então também haverá muita gente que sofre em silêncio e muita gente que vive na vergonha.

Procurar ajuda especializada, uma ostomia, uma colonoscopia, SALVAM VIDAS! Mas se passamos a vida a crescer a ouvir que “fraldas são para os bebés”; “coitadinho que caga para um saco”; “levar com um tubo no cu ainda gostas e és gay”; “uma senhora não peida nem caga”, como é óbvio a única coisa que  alimentam é o preconceito e a vergonha! Além de demonstrarem ignorância que habita em vós!

Por isso, eu falo de cocó. Porque só falando, explicando, educando se combate o preconceito e se salva vidas! Eu, nem outros como eu, temos que ter vergonha nem somos menos pessoas por termos fases que requer usar fralda; eu, nem outros como eu, temos que ter medo do que os outros vão pensar, por fazermos colonoscopias regulares; eu, nem outros como eu, temos que esconder algo que faz parte de nós e com que temos que viver, porque aos olhos dos outros não somos perfeitos. Sabem que mais? Perfeição não existe. Para aqueles que se acham perfeitos e acima dos comuns dos mortais que comem, defecam e urina: metam a vossa perfeição naquele sítio que não vê a luz do Sol!

 

Buda da sabedoria esteja convosco!

 

3 comentários

Comentar post