Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

20 de Junho, 2016

Os wc mais estranhos que ja vi

Vera Gomes

 

Quem me conhece sabe que utilizo bastante (e bastante para ser simpática) os wc's espalhados por esse mundo fora. Não é fetiche. Padeço de uma condição que assim o obriga e por vezes, nos sitios mais inusitados, tenho desperadamente que ir a um wc. Isto fez com que me deparasse já com algumas situações caricatas que apesar do stress da situação me fizeram sorrir. 

 

1) Estranhamente pequenos

 

Ja estive em wc meus amigos, que mesmo eu sendo pequena, roda baixa e magra, mal cabia la dentro. Aliás... o problema consistia em estar lá dentro e conseguir fechar a porta. Para quem aprecia privacidade, como eu (gente estranha eu sei), fechar a porta de um wc público dá um certo jeito. Não pensem que foi só uma ou duas casas de banho assim. Infelizmente já foram bem mais. Daquelas que tive que me espremer para caber lá dentro e rezar para que tudo corresse bem. 

Para quem não acredita, eis a foto da prova. 

 IMG_20151110_152757.jpg 

2) Inundadas

Esta aconteceu recentemente na viagem a América do Sul. Ora acabo eu de chegar a Santiago do Chile, procuro um wc e... bolas! Esqueci-me das bóias! As casas e banho estavam inundadas e a água já chegava ao corredor. Como não havia tempo de procurar outra, teve mesmo que ser ali. Um exercicio de equilibrismo para conseguir fazer o que tinha a fazer sem molhar calçaas, casaco, mochila e carteira. Escusado será dizer que por motivos óbvios, casaco, mochila nem sairam das costas e a carteira teve que ficar ali a fazer equilibrismo enquanto eu puxava as pernas das calçaas, que eram largas, e tentava desesperadamente que não se molhassem. Eis a derradeira prova que uma mulher e muito mais multifunções do que uma impressora HP. 

 

3) Medonhas

E por medonhas quero dizer aquelas em que entramos e que só por respirar o oxigénio que ainda está ali dentro já contraimos um par de doenças respiratórias. É nestas alturas em que se saca dos toalhetes desinfectantes que compraste na farmácia, tentas limpar tudo em que vais tocar e rezas todas as avés-marias que consegues para que corra tudo pelo melhor e para que não toques inadvertivamente em algo que não tenhas limpo. Não lavas as mãos no final: para isso existem os toalhetes desinfectantes.