Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

25 de Setembro, 2019

Escolha vs Imposição: tudo é diferente quando não se tem poder de escolha!

Vera Gomes

60 frases de lição de vida para você refletir e

 

Há umas semanas tropecei em comentários de uma pessoa com uma determinada opção alimentar que comparava os comentários que recebe aos comentários de uma pessoa com uma doença crónica, auto-imune e colocando-os exactamente no mesmo patamar.

 

Curiosamente, há uns dias, cruzei-me com outra pessoa com uma posição similar, que quando após lhe ter dito que não tenho qualquer problema com as opções alimentares de pessoas vegetarianas e vegans, excepto quando me tentam impôr a sua dieta (e opção pessoal) como cura para a minha doença, me respondeu que eu tenho um trauma qualquer e que o devo ir resolver. 

 

Por isso, achei por bem esclarecer alguns pontos, que reflectem a minha opinião pessoal e alguns factos: 

 

1) Não tenho nada contra alimentação vegana ou vegetariana. Nem contra a Paleo, keto, Protocolo Auto-Imune, Jejum Intermitente e todas as restantes dietas que ciruclam por aí. Considero que cada um tem direito a fazer as suas escolhas e a ser respeitado por isso. Há mais de 10 anos que raramente, mas mesmo muito raramente como carne de vaca ou porco, e no meu menu semanal de refeições estão incluidas refeições vegetarianas,  veganas, paleo, keto, mediterrânea, aisática, árabes e sei lá mais o quê. 

 

2) Fanatismos não ajudam nada nem ninguém. E isto tanto é para quem escolhe uma dieta vegetariana ou vegan, como para quem escolher comer paleo, keto, mediterraneo etc. Impôr a nossa escolha pessoal a outras pessoas é apenas estúpido, até porque há pessoas com restrições alimentares, alergias e intolerâncias alimentares, que por isso não podem comer certos tipos e/ou grupos de alimentos. Sensibilizar para questões relacionadas com nutrição, ambientes, alterações climáticas, tudo a favor. Impôr escolhas pessoais: não, obrigada.

 

3) Relacionado com o ponto anterior, é prática corrente portadores de Doença Inflamatória do Intestino (DII) receberem conselhos nao solicitados (que tendem a resvalar a imposição moral porque "se não fazes é porque não te queres tratar"), de todo o tipo de dietas, incluindo dietas vegetarianas. A verdade é que, apesar de ajudar para alguns portadores na gestão e redução de sintomas, não resulta para a vasta maioria, e pode levar a complicações graves que podem requerer cirurgia urgente para resolver o dano causado (por exemplo, Crohn com estenoses). Na realidade, não há uma dieta padrão para portadores de DII, porque todos os doentes reagem de forma diferente aos alimentos, e mesmo ao longo dos anos, cada um vai tendo variações no que tolera ou não. 

 

4) Por último, por muito dificil que seja lidar com comentários desagradáveis sobre uma determinada escolha pessoal, que se tomou de livre e espontânea vontade, não é e jamais terá o mesmo impacto que ouvir comentários desagradaveis sobre algo em que não se teve nenhum poder de escolha. Comparar o impacto de comentários desagradaveis, insultuosos, desrespeitosos por uma escolha que se tomou com algo que foi imposto, é absolutamente... estúpido, e sinceramente, desrespeitoso para com quem tem uma condição médica que não escolheu ter. Porque começa logo pelo facto da pessoa com uma doença ter imediatamente que lidar com o facto de não ter tido opção de escolha! 

 

 

 

 

1 comentário

Comentar post