Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

24 de Julho, 2019

Como gerir o tempo quente com a minha DII?

Vera Gomes

Verão, calor e DII.png

 

É frequente pessoas com Crohn ou com Colite Ulcerosa queixarem-se que o calor dá-lhes cabo da tripa, que aumentam os sintomas, que se sentem mal, etc. Mas... haverá de facto algo tangível que comprove que o tempo quente torna a DII pior? E o que podemos fazer sobre o assunto?  Pois bem, é isso que este post tentará responder e ajudar!

 

 

Primeiro de tudo, o tempo quente pode colocar uma pressão nos nossos corpos de várias maneiras, quer se tenha uma DII ou não. Suamos mais, o que significa que perdemos mais líquidos e, portanto, ficamos mais propensos a ficar desidratados. Podemos ter dificuldades em manter hábitos que garantam que estejamos sempre hidratados, alterar hábitos alimentares e de sono, e tudo isso pode afectar a saúde de qualquer um.

 

Nesta época do ano, também podemos beber e comer de forma diferente. Alterações na flora intestinal podem causar uma alteração nos hábitos intestinais (mais diarreia, ou mais obstipação, por exemplo) e também estão ligadas à Doença Inflamatória Intestinal. No entanto, devemos lembrar que a "diarreia de verão" também é mais prevalente na população em geral por causa de todas as razões atrás mencionadas.

 

Por isso, que podemos fazer para minimizar o impacto do calor no nosso corpo?

 

1) Mantenha-se hidratado. Agora, obviamente, a chave aqui é evitar a desidratação por beber água. No entanto, em tempos de calor extremo, o nosso nível de sódio/ potássio pode alterar-se e, em parte porque também  os perdemos em grandes quantidades assim como outros eletrólitos. Portanto, aqueles que estão lutando para permanecer hidratados, ou particularmente aqueles que tiveram uma ileostomia, podem perder grandes quantidades desses eletrólitos e a água continuará a mandá-los borda fora. 

 

2) Então, como podemos manter esse equilíbrio eletrolítico? Bom, mas farmácias há uma saquetas específicas para se usar em tempos de desidratação grave. Contudo, no caso das pessoas com DII, devem ser feitas sob orientação médica e usando soluções comprovadas de reidratação. Ou seja, fujam de mezinhas caseiras e sugestões que a vizinha do lado.

 

3) Beba devagar para evitar uma perda súbita de eletrólitos. Ou seja, o truque é ir bebendo pequenas quantidades mas amiúde. 

 

4) Evite outros diuréticos. Chá, café e álcool são todos diuréticos. 

 

5) Lembre-se de ar condicionado, na verdade, aumenta o risco de desidratação, uma vez que reduz o teor de água no ar.

 

6) Adicione suplementos de magnésio, se necessário, mas entre em contato com o médico que vos segue antes de fazerem isso.

 

7) PROTETOR SOLAR! Lembre-se de que muitos medicamentos aumentam o risco de cancro da pele e a taxa em que queimamos. Por isso, cuidado!

 

8) Probióticos podem ajudar um pouco a curto prazo. Especialmente se viajaram para o estrageiro ou mudaram drasticamente a dieta. Contudo, eu apostaria em alimentos ricos em probióticos naturais.

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.