Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Como é que eles conseguiram chegar ao centro de Bruxelas?!

Ontem resolvi ficar em casa e não ir ao centro de Buxelas. Excelente decisão. Por volta das 15h estava incrédula agarrada a um directo no Periscope de uma pessoa que estava no centro e ia filmando e relatando o que estava a acontecer: uma data de maluquinhos da extrema direita foram manifestar-se contra o terrorismo, e durante o processo eles próprios foram espalhando o terror. Arvores arrancadas, insultos, agressões. Porquê? Porque acham que é uma forma de se expressar. Claramente não aprenderam nem maneiras nem educação nem saber estar nem o que é respeitar os outros. 

 

Estive uma hora agarrada ao Periscope. Vi polícias a rodos, vi o rasto de semi destruição que os manifestantes deixaram nas ruas do centro onde tinha estado no Sabado à tarde. E estava absolutamente de queixo caído! Segundo os relatos, fotos e vídeos, a praça da Bourse ficou dividida de um lado os manifestantes de extrema direita do outro lado as pessoas que pacificamente já lá estavam a prestar homenagem às vítimas. A tensão era óbviamente mais que muita e a polícia acabou por intervir com canhões de água para dispersar a multidão. 

 

A grande questão que se levanta e que hoje de manhã era debatida nos jornais, é como no minimo 150 manifestantes conseguiram chegar ao centro de Bruxelas. A Marcha contra o Medo tinha sido cancelada pela organização a pedido das autoridades, por motivos de segurança. E de repente, há no minimo 150 caramelos que se juntam numa vila a uns 10m de comboio de Bruxelas (se tanto), metem-se no comboio e "'bor lá para Bruxelas fazer barulho". Ah! E claro, qualquer pessoa pacífica leva "very lights" e cara tapada para uma demonstração pacífica... Pois sim, abelha!