Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bloggers? Mas a que preço?

30711921_10211640517757918_7337848352727367680_n.j

 

Volta e meia deparo-me com pessoal à procura de bloggers para promover produtos em grupos no Facebook (e não só). Ou então o contrário, uma blogger à procura de parcerias e saltam debaixo da pedra uma catrafada de produtos e serviços dispostos a serem divulgados em troca de darem algo à blogger que não seja dinheiro.

 

Confesso que olho para isto com um misto de tristeza, revolta e incredulidade. Não porque queira ter brindes e ganhar dinheiro com publicidade alheia (o Escadinhas nunca se tratou de ser uma fonte de rendimento), mas porque aquilo

que creio ser responsabilidade social de uma pessoa que mantém um blog, um site, um grupo, um fórum.

 

Nos dias que correm, talvez na sede de ser uma blogger de sucesso, com mais visualizações, quiçá umas reportagens ou sei lá mais o quê, aceitam e propõe-se a promover produtos, em que fazem um copy & paste do que a empresa lhe manda como sendo as especificações técnicas da coisa. Sem qualquer julgamento crítico, sem verificar se o que a pessoa/ empresa diz sobre o seu produto faz sentido. Népia!

 

Se acham que estou a ser lírica e a divagar dou-vos um exemplo concreto. Uma pessoa procurou bloggers para promover o seu produto na área da saúde. Responderam quase imediatamente uma data delas dispostas a divulgar sem fazer perguntas. Algumas com blogues na área da saúde. Entretanto a pessoa explicou qual era o seu produto. Deixo-vos uma imagem que fala por mil palavras:

 

30712095_2160523030641407_1307444652903840147_n.jp

 

 

Não é preciso ser um génio para perceber que há qualquer coisa que não bate certo, a começar pelo “analisador de ressonância magnética quântica” e à lista exaustiva de doenças que faz diagnostico (algumas delas a mesmíssima coisa mas com nomes diferentes), ou “a função do intestino grosso (que digo de uma forma muito fácil e básica: absorver água e despejar cocó). E a cereja no topo do bolo: permite um diagnóstico “mesmo antes dos sintomas físicos se manifestarem”! E mesmo, desconfiando logo à partida da coisa, houve bloggers a disponibilizarem-se a promover esta charlatice!

 

Ser um “influenciador” vem com responsabilidades e muito pouco glamour. Por isso, a minha pergunta é: onde para a responsabilidade de cada um de nós, bloggers, quando partilhamos e escrevemos sobre alguma coisa?

 

12 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Blogs de Portugal

Bloglovin