Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

15 de Fevereiro, 2018

Animais de estimação nos restaurantes: sim ou não?

Vera Gomes

treino canino.JPG

 No fim de semana que passou vi a tenda montada nas redes sociais por causa de uma lei que foi aprovada em Portugal que permite que os animais de companhia, a partir de maio, acompanhem os donos a estabelecimentos comerciais devidamente sinalizados e que podem fixar uma lotação máxima. Uns a bater palmas, outros a dizer que isto é uma vergonha o horror e a tragédia. 

 

Como orgulhosa tutora de um cão não posso deixar de tecer, igualmente a minha opinião sobre o assunto. Afinal, alguém me disse um dia que as opiniões são como as vaginas, e quem quiser dar, dá!

 

Ora, eu vivo em Bruxelas (como é dito e sabido) e a lei que aprovaram na semana passada em Portugal já existe por estas bandas há muuuuito tempo. Há espaços comerciais (incluindo restaurantes e bares) que permitem a entrada de cães, há outros que não. qual é para mim a maior diferença entre Bélgica e Portugal?

 

 

Não sei muito bem como é em Portugal, confesso, em termos de seguros. Na Bélgica é obrigatório seguro de responsabilidade civil (normalmente incluido no seguro de responsabilidade civil do agregado familiar) para ter um cão, levá-lo à rua, ou até à escola canina e cobrir qualquer dano danos causados  animais,e em caso de acidente, doença e desaparecimento dos mesmos. Sei que em Portugal existe uma gigante oferta de seguros patra animais (até seguros de saúde para animais há), mas, além dos cães de raças consideradas perigososas, alguém sabe se é obrigatório o seguro de responsabilidade civil?

 

Por estas bandas, e apesar de não ser legalmente obrigatório quanto eu saiba, há uma pressão social imensa para que os donos e os seus respectivos cães façam a "dressage". Não é nada mais nada menos do que treino canino. Existem escolas (cujas aulas custam 2,5€ cada uma) e imensos treinadores particulares (e aí os preços podem chegar aos 50€ por aula) um pouco por todo o lado. O dono aprende coisas tipo: comportamento canino, aprende a treinar e a controlar o cão. Existem obviamente vários tipos de escolas, mas as mais populares são as de reforço positivo, ou seja, não há punição física do cão (e o mais parecido com uma punição física é a mesma que as cadelas fazem e só é usada em certos casos). É um treino diário que requer muuuuuita paciência, mas que os resultados aparecem.

 

Ou seja, cão devidamente treinado responde a qualquer comando dos donos, seja verbal ou físico. É por isso normal ver donos com os seus cães a passear na rua sem trela. E os cães nem pestanejam. Se formos a um estabilecimento comercial, é normal ver o dono em amena cavaqueira enquanto ingere uma refeição, e ver o cao deitado aos seus pés sem o menor indicio de incómodo ou desejo de sair dali. Cães treinados! 

 

E estas são as palavras chave: cães e donos treinados! Coisa que em Portugal não é assim tao comum. cada um se acha um Cesar Millan desta vida e por isso não procura ajuda especializada para aprender a treinar o seu cão. Vê uns videos na internet, uns episódios do Encantador de Cães e já tem um curso superior em treino canino. O resultado será bastante óbvio: a maioria dos casos de cães nos estabelecimentos comerciais poderão ser muito tranquilos em casa, mas não tão tranquilos quando a mesa ao lado receber um belo de um bife para almoço. 

 

Eu, proprietária de um canino de 6 meses e 20kgs no bucho, que começou o seu treino com 2 meses (ou seja, mal chegou a casa), não levo (ainda) o meu animal a estabelecimentos comerciais fechados. Ocasionalmente, (repito) ocasionalmente, levamos o Nano a uma esplanada, para que ele se comece a habituar a ver pessoas a passar e não reagir. Até ao dia que ele estará preparado para ir connosco a um restaurante... bom... muito treino, muitos dias de treino passarão. 

 

Portanto, animais em estabelecimentos comerciais? Não tenho nada contra, desde que o dono e o animal estejam devidamente treinados. Contudo, ainda nao sei quem precisará de mais treino, se o dono se o cão. Sobretudo quando temos em conta que os donos tugas de animais ainda não estão treinados a sair de casa com um saco plástico para apanhar o cocó do seu Bobby.... E só para nao dizerem que nao há nada em portugal, a imagem ilustra uma pesquisa no google por "treino caino Portugal". Resultados: 117000. Portanto.... metam pés a caminho! Cão treinado é um cão muito mais feliz! E Donos muito mais tranquilos!

 

Desse lado, qual é a vossa opinião: animais em estabelecimentos comerciais: sim ou não? Treino canino para donos e cães: sim ou não?

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.