Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

25 de Agosto, 2005

Regresso a casa

Vera Gomes

Olá a todos! A minha viagem de regresso a casa foi memoravel, pelo que tenho de partilhar com vocês as minhas instropecções.


A aventura começou logo na paragem do autocarro em que filho baleia de uma baleia ainda maior estava aos gritos e a mãe baleia calmamente dizia "João, filho está calado". Entretanto, tenho de dizer, admirei e muito a paciência do senhora que calmamente lia o seu livro apesar de estar a levar com os gritos da baleia irrequieta.


Mas o verdadeiro ex-libris ocorreu mal eu me sentei no autocarro. Eis que olho na diagonal e vejo um verdadeiro espécime de ser humano digno de análise. Uma senhora, que mal olhei me fez lembrar a funcionária pública que foi admitida no tempo de Salazar. Os seus óculos de há 40 anos atrás, com ar armações com um diâmetro equivalente a rodas de camião (gíria de oculistas), o cachucho castanho no dedo que mal deixava ver a unha eram sem sombra de dúvida provas claras que estava perante um dinossauro da função pública. A roupa que trajava não enganava ninguém: aquele ar de "sou moderna" mas com estilo da época de Salazar, o cruzar de perna (tipo Institnto Fatal mas com mais 30kg), o seu cabelo organizadamente penteado. O olhar de tipico de matriarca percorria todos os presentes no autocarro como quem nos dizia: "eu sei de tudo" ou então, mas tipico ainda deste espécime "o meu filho é /vai ser dr.º".


Entretanto, enquanto analisava com atenção por detrás dos meus óculos escuros este espécime de alto valor arqueológico, reparo que uma baba caia em cima das minhas coisas. Pois é, meus amigos, o puto que vinha no colo da mãe à minha frente, fazia questão de se babar em cima das minhas coisas. Não contente: resolveu começar a cuspir disfarçadamente! Que fazer nestas situações? Não faço a minima. Chegou a minha saída e pus-me a milhas daquele autocarro.


 


PS: Esqueci-me de vos contar a parte em que o amavel motorista vociferou em plenos pulmões a um condutor: "vê lá se queres que te vá ao cu".....

4 comentários

Comentar post