Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

5 dicas para saber mais na Vida

citção.PNG

 

Não foi uma nem duas nem três vezes que alguém me achou uma sabichona. E já perdi a conta às vezes que me disseram que sou uma Wikipédia Humana. E muitas mais vezes foram aquelas em que me senti um posto de informações. Sinceramente... não me ofendem e lamento que de certa forma se sentiram intimidados por isso em vez de terem preferido uma conversa ou troca de ideias.

Na verdade, aos 11 anos era a única na escola com autorização para trazer mais livros da biblioteca da escola para casa do que o permitido; cheguei a ser castigada pelos meus pais porque até à escuras lia (não era por ler, era mesmo pela forma compulsiva que o fazia), e sempre fui vista como um rato de biblioteca. Sempre gostei de aprender e saber mais, os meus pais sempre me incentivaram a isso. Além disso, rodeei-me sempre de pessoas com origens diferentes, formas de pensar e ver a vida diferentes e com saberes diferentes.

Nos dias que correm, a minha sede de saber e aprender é alimentada de diversas formas:

 

 

1) Ler

Usar o meu tempo de forma a ler, aprender e saber mais sempre fez parte de mim. Ainda hoje tiro proveito da Biblioteca gigantesca que a minha entidade patronal coloca ao dispôr, com livros e revistas de todas as especialidades. O facto de falar fluentemente três linguas ajuda também a ter acesso a mais informação e informação de qualidade. Além disso, todos os dias leio, mesmo que parcialmente, no minimo 7 jornais via app ou email no telemóvel enquanto comuto casa-trabalho-casa (2 portugueses; 1 agencia noticiosa; 3 em inglês; 1 em francês). 

Depois a nivel profissional, recebo todos os dias os recortes de imprensa, informação sobre coisas que vão acontecendo e vão sendo discutidas a nível europeu e mundial. 

 

2) Eventos

Domingo, por exemplo, passei o dia num evento TedX em Antuérpia. Tirei o cu da cama às 7h30 e passei o dia a ouvir pessoas a falarem dos mais diversos temas: imigração; inteligência artificial; realidade virtual; Espaço; medicina, etc. Se gostava de ter ficado em casa no sofá sem fazer nenhum? Sem dúvida! Mas o dia acabou comigo a saber muito mais do que sabia quando acordei de manhã. 

Depois existem sempre workshops, conferências, palestras, que sendo gratuitas e, por vezes, na hora de almoço, dá sempre para assistir e fazer. Permite conhecer mais pessoas e aprender sobre temas que doutra forma não sonharia sequer que existiriam. 

 

3) Grupos discussão

Seja no mundo virtual, quer no mundo real, existem imensas oportunidades para entrar em grupos de discussão (sobre os mais variados temas). Mesmo que não se diga nada, é uma oportunidade de nos expormos a mentalidades e perspectivas diferentes. É curioso ver como por vezes ganho outros pontos de vista sobr eum detemrinado assunto, ou até percebo que aquilo que eu julgava certo é na verdade errado!

Além disso, tenho a sorte de trabalhar com colegas (no total somos 18 nacionalidades diferentes no meu departamento). Como devem calcular as horas de almoço são sempre a aprender mais inclusive sobre países que nunca visitei!

 

4) Viajar e Museus

Viajar é sempre uma forma de conhecer diferentes realidades, maneiras diferentes de lidar com a mesma coisa, aprender mais sobre o passado, presente e futuro doutros países. Nos últimos anos tenho tido a oportunidade de viajar imenso e o que tenho aprendido não tem preço. E sobretudo, visitar alguns dos Museus locais ajudam imenso a perceber e compreender muitas das coisas que nos rodeiam. E quem diz que não tem dinheiro para vijar (também já passei por isso), já visitaram o Museu mais próximo de vossa casa? E sabiam que alguns Museus é possível fazer visitas virtuais através do Google Art & Culture? Pois... a internet não é só para Facebook :P

 

5) Cursos online

Existem várias plataformas online, de universidades conceituadas, que permitem aprender de tudo um pouco à distância de um clique. E a parte boa é que são grátis e por isso... adivinhem quem é uma habitual nessas plataformas? No meu telemóvel tenho um grupo de app's no grupo "saber mais" que me permite nos tempos mortos is seguindo alguns cursos, por exemplo na edX.

 

Ainda tenho muito para aprender e tenho a certeza que nunca saberei tudo. Sempre tive medo de ser estúpida e por isso quero sempre saber mais, aprender mais. Com as estratégias certas, aproveitar os tempos mortos para fazer algo construtivo em vez de vegetativo, faz com que todos os dias aprenda algo novo.  Por isso, antes de ficarem muito chateados com o que eu sei e nao sei, pensem: "quando foi a última vez que aprendi algo de novo?; quando foi a última vez que li um jornal ou um livro?" e depois falamos, ok? ;)

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Vera Gomes

    18.12.18

    Obrigada eu por teres passado por aqui! :)
    Se experimentares o edX, diz o que achaste! :)
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.