Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

5 dicas para explicar uma Doença Inflamatória do Intestino

864ab779121b72c4c7d2b87af9d0b60f.jpg

 

As festas estão a aproximar-se e com elas as reuniões de família e alguns reencontros com algumas pessoas que já não vemos algum tempo. Vão surgir as habituais perguntas do "como estás?"; "Como vai a saúde?"; "Estás melhor?" e normalmente são acompanhadas de alguns conselhos, fruto de um amigo do vizinho do 3ºesquerdo que fez uma coisa qualquer e está melhor; ou de um site na internet ou de um grupo livro que se leu. É nestas alturas, camaradas, que temos que respirar beeeeeem fundo, e aproveitar a oportunidade para educarmos para as DII. Sim: nós podemos fazer a diferença e educar e sensibilizar para as Doenças Inflamatórias do Intestino! Grão a grão enche a galinha o papo e se vocês explicarem a 5 pessoas com quem se irão cruzar nas próximas semanas, multiplicado por 20 mil que somos, são mais 100 mil pessoas devidamente informadas sobre Crohn e Colite Ulcerosa. 

Como sei que por vezes é dificil, partilho convosco algumas dicas para explicarem, de forma simples, curta e directa, o que é uma Doença Inflamatória do Intestino. Prontos? Aqui vamos!

 

 

1) Doenças Inflamatória do Intestino é um guarda-chuva

Para começar, podem explicar que "doenças inflamatórias do Intestino" ou "DII" é um termo que significa um grupo especificio de doenças que atingem o intestino, em que as mais comuns são Crohn e Colite Ulcerosa

 

2) O sistema imunitário

Depois de explicarem que DII é um chapéu com muitos coelhos lá dentro ou um guarda-chuva, podem explicar que são doenças são provocadas pelo sistema imunitário, e que por isso, tem um impacto em qualquer parte do corpo. Por isso, apesar da doença ser principalmente no intestino, podem existir manifestações extra-intestinais, por exemplo, na pele, nos olhos e nas articulações. Podem ainda acrescentar que doenças deste tipo não têm causa conhecida, que stress ou alimentação não causam a doença mas que de facto podem ter um impacto no agravamento dos sintomas em certas fases da doença (e em apenas isso, nada mais).

 

3) Medicação

Aqui podem dar alguns exemplos da medicação que é usada para tratar as DII e aqui podem dar alguns exemplos da medicação que tomam. Não precisam de entrar em detalhes técnicos, podem dizer que há tratamentos que são imunossupressores, outros anti-inflamatórios especificos para o intestino. E aqui meus amigos, podem colocar ênfase no quão potente a nossa medicação é para perceberem que as Doenças Inflamatórias do Intestino são sérias e graves. 

 

4) Cirurgias

Esta é a parte que explicam, que caso a medicação não resulte, pode ser necessário recorrer a cirurgia para remoção parcial ou total do intestino. Contudo, convém frisar que apesar desta opção trazer algum "alivio" tem também implicações sérias na saúde da pessoa e que não significa que o sistema imunitário vai voltar a ser normal. Significa apenas que um orgão que estava extremamente afectado, é retirado parcialmente ou totalmente, e que por isso o objectivo do tratamento é evitar a cirurgia e devolver qualidade de vida ao doente. 

 

5) Mostrar que somos mais do que as pessoas pensam

1 em cada 500 pessoas em Portugal tem uma Doença Inflamatória do Intestino, seja ela Crohn ou Colite Ulcerosa. Ora, certamente a pessoa terá mais de 500 amigos no Facebook, o que significa que certamente ela conhece alguém com Crohn ou Colite, mesmo que não saiba. 

Depois podem convidá-los a visitar o site www.crohncolite.pt/ para conhecerem outras pessoas com a mesma doença que vocês e saberem mais sobre as Doenças Inflamatórias do Intestino

 

 

A pessoa certamente irá fazer mais perguntas, dar uma sugestões, uns conselhos a seguir. Já sabem: respirem fundo, bem fundo e depois podem apenas dizer que estão devidamente acompanhados por um médico especialista neste tipo de doenças. 

Eduquem, sensibilizem e sobretudo: divirtam-se! 

Boas festas!

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs de Portugal

Bloglovin