Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

29 de Março, 2018

3 novas aquisições

Vera Gomes

livros.jpg

 

Como já tinha referido no post de hoje de manhã, sempre que vou a Paris, é visita obrigatória a uma livraria que por si só vale a visita: a Shaskespeare & Company. Normalmente, sempre que lá vou trago um livro. A oferta é tanta que é impossível não sair de lá com alguma coisa. Desta vez trouxe 3 livros (na foto) que serão uma excelente companhia nas semanas que se avizinham e os longos voos de mais de 10h que terei pela frente. 

 

Os eleitos foram:

 

 

1) Seeds of Science de Mark Lynas

Marke Lynas durante anos foi um activista contra os GMO's. Chegou inclusive a destruir uma série de campos e destruir as colheitas. Este livro é sobre como Mark percebeu que as suas convicções estavam erradas; como afinal os factos cientificos sobre os GMO's contam algo bem diferente e como passou de ser contra os GMO's a aceitar que não são o vilão. 

 

2) The comet sweeper de Claire Brock

Este livro é uma biografia de Caroline Herschel, a primeira mulher britânica que foi uma cientista profisional. Caroline Herschel aprendeu astronomia com o irmão, William, que era o astrónomo real de George III. Foi a primeira mulher a ter um salário dado pelo rei em 1787 pelo seu trabalho cientifico, tornando-se desta forma, na primeira mulher no Reino Unido a ser paga pelo seu trabalho científico. Quem me conhece sabe que gosto de biografias. Uma biografia sobre uma cientista astrónoma é qualquer coisa tipo ouro sobre azul! 

 

3) 1984 de George Orwell

Sim, já li o livro há muuuuitos anos atrás. Na minha última visita à Shakespeare & Company estive com ele na mão e não o comprei. Passado um ano, voltei a pousar os olhos nele e não perdoei. Numa altura em que dados são partilhados por dá cá esta palha (obrigadinha Facebook), em que todos querem tudo do Estado, pareceu-me uma excelente altura para reler este livro. 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.