Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

19 de Fevereiro, 2019

Quantas colheres gastam por dia?

Vera Gomes

spoon theory.png

 

Várias vezes me perguntam como consigo ter tanta energia apesar de ter uma doença crónica, com períodos altamente incapacitantes, mais umas merdas que ainda andamos a tentar perceber o que se passa. Sinceramente, não sei. Das 9 às 21h (às vezes nem isso), creio que me movo com a adrenalina, o stress, a paixão pelo que faço. Depois morro. Mesmo, assim tipo morta, normalmente primeiro no sofá, depois na cama, como já ficou desmontrado neste blog noutros posts

 

A verdade é que giro prioridades e urgências daquilo que faço, porque não não tenho a estaleca que tinha antes da Colite para fazer tudo e mais um par de botas. Tenho 12 a 14h por dia para ser funcional, dependendo das actividades que faça. E hoje... hoje foi um dos dias em que tive que gerir prioridades e urgências e garantir que a pilha duraria até, pelo menos, fazer o jantar. 

 

Nunca pensei que isto me fosse acontecer, mas o certo é que agora que a juba capilar se transformou em algo grandioso e majestoso e longo, lavar e secar tornou-se numa tarefa hérculea. Não porque tenha o cabelo tipo Rapuzel, mas como a minha amiga Doença Inflamatória do Intestino, independentemente da época em que estejamos, traz a sua irmã gémea fadiga, confesso: lavar e secar o cabelo é muito cansativo! E se o faço, significa que não terei energia para fazer outras coisas, por exemplo levar o cão à rua, ou apanhar e estender roupa. Simplesmente porque a minha pilha gasta-se rápido e gasto mais energia agora do que dantes da Colite para fazer a mesmíssima tarefa. 

 

Hoje tinha que ser eu também a levar o cão à rua ao final do dia (normalmente é o Mais Que Tudo que trata disso). A caminhada do final do dia tem sempre que ser mais longa. Eu acordei às 5h30 só porque sim. Tirei a tarde porque tinha maaaaais uma consulta, mas só saí do escritório quase às 14h, e aidna sem almoçar. O cabelo precisava de ser lavado, mas hoje de manhã a energia foi todinha só para sair da cama e vestir-me, por isso o cabelo acabou apanhado e já a ponderar como iria resolver a situação. Resultado, depois do médico fui ao cabeleireiro e fui muito sucinta no que precisava: lavar e secar, por favor. Note-se que eu vou ao cabeleireiro umas duas vezes por ano, e normalmente para cortar, e as senhoras que me conhecem há alguns anos, estranharam. Confesso que faziam-me perguntas, mas o cérebro já não processava o francês que saía da boca delas. O neurónio já tinha sido todo gasto até à exaustão na consulta que tive em.... francês!

 

Mas que se foda: hoje fui ao cabeleireiro para lavar e secar. Simplesmente isto. Porque depois precisava de fazer a caminhada com o cão, fazer o meu jantar, responder a uns emails, apanhar roupa do estendal, orientar umas coisas para as actividades das DII em Portugal. Portanto, a pilha não incluia força nem energia para lavar e secar o cabelo.  

 

Quais as vossas estratégias para durarem o dia inteiro funcionais?