Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

19 de Julho, 2018

Ao tipo que roubou a minha Fénix

Vera Gomes

IMG_20170409_124747.jpg

 

 

Excelentíssimo Senhor Filho da Puta Ladrão, 

 

ontem resolveu levar a minha Fénix que estava devidamente estacionada contra uma placa com o seu cadeado, numa sombra em frente ao edíficio onde trabalho. 

 

A Fénix para si, cabrão Senhor, é apenas uma bicicleta que vai vender no Mercado de Midi no próximo Domingo lá para as 6 da manhã. Para mim, é um símbolo do meu renascimento após mais de um ano encostada às boxes por uma doença que não pedi. A  Fénix foi a minha primeira bicicleta em mais de 26 anos, tornamo-nos próximas pelo simbolismo e íntimas por roçar o meu rabo no seu assento. 

 

Confesso que não percebi muito bem o objectivo de ter levado a Fénix, mas colocou em evidência a estupidez que abunda no caralho  cérebro. Senão vejamos:

1) A malta em bruxelas compra bicicletas de custar largas centenas (senão milhares) de euros. E vai levar uma bicicleta do Carrefour que custou 100€. Acha mesmo que vai conseguir bom dinheiro pela Fénix?

2) Os sacos de transporte da Fénix valem mais do que a bicicleta em si!

3) Não sei se raparou, mas há uma câmara apontada ao sítio onde  Fénix esperava por mim....

 

Vingança é um prato que se serve frio. Portanto, filho da puta Excelentíssimo Senhor, desejo-lhe que no terreno fértil do seu anus, lhe cresça um pinheiro bravo, com pinhas, decoração de natal e luzinhas de 220v a piscar. Tudo em prol do seu máximo conforto. 

 

Com os meus melhores cumprimentos

Vera Gomes

 

19 de Julho, 2018

Da merda

Vera Gomes

download.jpg

 

 

(…) a única em todo o litoral que podia se vangloriar de não se ter aliviado a não ser em penicos de ouro, para que em seguida o Coronel Aureliano Buendía, que em paz descanse, tivesse o atrevimento de perguntar com os seus maus bofes de maçom a troco de que tinha merecido esse privilégio, por acaso ela não cagava merda, e sim orquídeas?, imaginem, com essas palavras, e para que Renata, sua própria filha, que por indiscrição tinha visto o seu número dois no quarto, respondesse que realmente o penico era de muito ouro e de muita heráldica, mas o que tinha dentro era pura merda, merda física, e pior ainda que as outras, porque era merda de gente metida a besta (…)

 

in Cem Anos de Solidão, Gabriel Garcia Marquez