Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

A Terra das 1001 noites - parte II

 

 

Todos a quem dizia que ia à Jordânia, torciam o nariz, mostravam-se preocupados para não dizer em pânico, por causa  da segurança. Na verdade, a agência belga a quem contactamos deixou de comercializar viagens para a Jordânia porque segundo eles, a Bélgica não recomenda a deslocação de nacionais para lá. 

 

Resolvi consultar o site de Portugal e do Reino Unido para viajantes e perceber melhor quais os avisos de segurança que tinham: manter-se afastados da fronteira da Síria pelo menos 6kms e não visitar campos de refugiados por iniciativa própria. Ora, nem uma coisa nem outra estava nos planos. De facto, achei Jordânia um país bastante seguro e mesmo como mulher não senti qualquer tipo de olhar mais desrespeitoso. 

 

Por causa da maravilha que é a minha tripa e por não sermos viajantes muito experientes para sitios fora da Europa, resolvemos que o mais seguro seria ter uma agência que nos ajudasse a fazer a viagem. Meus caros, aprendi uma lição para a vida! Uma agência na Europa cobra couro e cabelo por uma viagem deste tipo. Ainda por cima o plano

 

Por terras de 1001 noites - Parte I

Há bastante tempo que andei a adiar a escrever sobre uma das viagens mais inesquecíveis que fiz em 2017: Jordânia. Bom, também fui a Israel na mesma viagens, mas foi Jordânia que me conquistou de uma forma arrebatadora. As pessoas, os lugares, a história, ou talvez aquele misticismo das mil e uma noites. 

 

Foi um circuito de 9 dias em que visitamos os pontos de maior interesse: Jerash, Petra, Dana, Wadi Rum, Aqaba. Claro que também foi incluindo outros pontos, mas estes são para mim aqueles que é obrigatório ver. 

 

  • Jerash

É uma cidade de mais de três mil anos de história, localizada no norte da Jordânia, não muito longe de Amã. As ruínas

 

Porque é que não bebo café

 

Não sei porquê eu e o café nunca tivemos uma relação muito próxima. Mantemos relações diplomáticas com uma certa distância. Gosto do cheiro mas não o bebo. Aliás... bebi, em circunstâncias muito especiais que não se voltaram a repetir. 

 

Basicamente bebi café em dois ou três momentos da minha vida, associados a um período em que andava a trabalhar imenso e a dormir pouco. Naqueles dias em que precisava d euma dose extra, lá enfiava um expresso pela goela abaixo. O resultado era maravilhoso e o National Geographic poderia fazer um episódio da vida selvagem à pala disso. Para terem uma ideia, durante um período da minha adolescência nem coca-cola podia beber por ficar

 

Nano, a besta canina que derrete corações... e não só!

 

IMG_20180122_181915.jpg

 

A nossa vida cá por casa mudou completamente no dia em que decidimos que seria uma excelente ideia adoptar um cão. Assim entrou nas nossas vidas o Nano, uma doçura e fofura de cachorrinho que encheu os nossos olhitos e coração. 

 

Eis que o Nano começou a crescer. Está prestes a fazer 6 meses epesa 18kgs. Uma besta genialmente treinada que consegue fazer derreter um glaciar. Continua a encher os nossos olhitos e o nosso coraçao. (Não pensem que por ter crescido iremos abandoná-lo porque isso nem sequer passa pelo nosso neurónio.) O certo é que além de

 

Antes de tomar decisões, leia isto!

320x.jpg

 

Com tanta merda a circular na internet, com tanta treta que tentam impingir como sendo algo verdadeiramente "milagroso" e ao nivel do Super Pop que limpa tudo desde gordura nos pratos a nodoas na roupa, este é obrigatório ler antes para tomar decisões informadas. 

 

Mas existem mais! Aqui conseguem encontrar uma série de livros, escritos em português, do Carlos Fiolhais e o David Marçal. Ambos homens da ciência com um dom de explicar coisas complexas de forma simples. Desfazem mitos, explicam porque é que existem coisas que são treta. Um verdadeiro servico público!

Juntos vamos mudar mundos?

issoeparaosloucos.jpg

Quando li esta frase (que nem sequer sei se de facto foi o Steve Jobs que a disse) guardei-a. Guardei-a como um lema de vida para não me esquecer que a mudança começa em nós e por nós. Alguém tem que dar o primeiro passo e ousar. Não sei se irei conseguir mudar o mundo, provavelmente não. Mas talvez consiga mudar o mundo de alguém. E isso já é muito.

 

Foi por isso num acto de loucura de iniciar a mudança, que arrastei a Ângela para a nossa loucura do ano: uma petição para conseguir uns minutos de discussão na Assembleia da República sobre 3 pontos que poderão fazer a diferença para quem sobre de Crohn ou Colite Ulcerosa em Portugal:

 

  1. cartão de acesso ao WC;
  2. isenção taxas moderadoras
  3. inclusão na lista de doenças incapacitantes

 

São três aspectos que, por insignificantes que pareçam, terão um enorme impacto no dia a dia de muito doente: ficar perto da família quando por motivos profissionais têm que ser deslocados; conseguir acesso ao wc quando vão na rua e têm uma "emergência" e um impacto nos recursos financeiros que têm disponíveis mensalmente depois de tanta consulta e exame médico que têm que fazer regularmente.

 

Nao consigo mudar o mundo. Mas com a vossa ajuda conseguimos mudar o mundo de muita gente. Basta lerem e assinarem a petição (aqui), com nome completo e número de cartão de cidadão. Se quiserem ir um bocadinho mais longe, partilhem com os vossos contactos. Juntos, podemos mudar mundos! :)

 

Pág. 1/4