Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

06 de Dezembro, 2017

Chron e Colite: que estilo de vida e que remédios caseiros ter em consideração?

Vera Gomes

depositphotos_123017312-stock-illustration-vintage

 

É normal que por vezes nos sintamos desamparados quando se enfrenta a doença inflamatória do intestino. Mas as mudanças na dieta e estilo de vida podem ajudar a controlar os sintomas e prolongar o tempo entre as crises.

 

1) Dieta

Não há nenhuma evidência firme de que o que comemos realmente causa doença inflamatória do intestino. Mas certos alimentos e bebidas podem agravar seus sinais e sintomas, especialmente durante uma crise. 

Pode ser útil manter um diário de alimentos para acompanhar o que  se come (já falei disto aqui), bem como o que você sente. Se descobre que alguns alimentos estão causando um agravamento dos sintomas, tenta-se eliminar esses alimentos. Aqui estão algumas sugestões que podem ajudar:

Limite os produtos lácteos. Muitas pessoas com doença inflamatória do intestino acham que problemas como diarreia, dor abdominal e gás melhoram limitando ou eliminando

 

06 de Dezembro, 2017

Como pôr um avião em suspense!

Vera Gomes

 

 

Houve uma altura que viajava imenso em trabalho. Mais ou menos de duas em duas semanas lá apanhava um avião para ir de Lisboa a Bruxelas, passar um ou dois dias em reuniões e voltar a casa a horas pouco recomendáveis. Eram dias preenchidos que enchiam a alma por estar a contribuir para o País. A minha tripa contudo, tinha momentos que discordava com veemência. Lá tinha as minhas emergências, as minhas corridas em versão Rosa Mota e os meus 5 minutos de pânico até ao wc mais próximo. 


Num desses regressos a casa, mal embarquei dentro do avião comecei a sentir umas cólicas que nem é bom lembrar. Aquelas que anunciam uma descarga iminente e que um wc é requerido no menor espaço de tempo possível. Aquelas que parece que nos esfaqueiam consecutivamente enquanto temos a sensação de ter um bebé aos pontapés na barriga. Sabem como é?


Adiante. Lá incomodei os passageiros do lado e consegui chegar perto do wc junto à cabine do piloto. Diz-me a hospedeira “Em breve iremos descolar, não pode usar a casa de banho.” Devo ter ficado com aspecto de um unicórnio com todas as cores estampadas no rosto! “Não posso usar a casa de banho?! Você não está a perceber!”. “sim” c