Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

04 de Dezembro, 2017

Intolerância à lactose: 4 respostas importantes!

Vera Gomes

Nos dias que correm há um grande debate em torno da necessidade do leite e derivados e se adultos o devem manter na sua dieta ou não. Não irei falar desse debate, mas sim no caso de quem quer continuar a manter leite e derivados na dieta e é intolerante à lactose. 

 

Tal como expliquei aqui, existem dois tipos de intolerância à lactose: primária e secundária. A intolerância primária é uma condição permanente a secundária é uma condição temporária (e a mais comum entre doentes com Chron ou Colite).  Existe igualmente a intolerância congénita que é quando a pessoa nasce já sendo intolerante à lactose.

 

1) Ora, que raio é a lactose?

Segundo a equipa do Diário de uma Dietista, a lactose não é mais do que o açúcar do leite. Por cada 100g (100ml) de leite obtém-se cerca de 5g deste açúcar. Todos os leites têm sensivelmente a mesma quantidade de açúcar (ovelha, vaca, cabra), independentemente do seu teor de gordura (magro, meio gordo, gordo), ou tratamento (cru, pasteurizado, esterilizado, UHT). Ser intolerante à lactose significa que a pessoa não produz em quantidade suficiente a enzima (chamada lactase) responsável por decompôr a lactose em coisinhas mais pequenas que o corpo possa absorver e gerir. A lactase é produzida na parede do intestino. Logo, no caso das pessoas com Chron e Colite, se o intestino está todo avariado, a probabilidade de produzir lactase é bastante reduzida. 

 

2) Quais os sintomas de intolerância à lactose?

Consoante vamos envelhecendo, menos lactase vai sendo produzida pelo organismo e é este facto que determina o grau de intolerância à lactose de cada pessoa.Segundo a equipa do Diário de uma Dietista, por exemplo, existem adultos que podem tomar no máximo um lácteo por dia, outros nenhum, ou apresentarão os seguintes sintomas: