Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

05 de Outubro, 2017

Os machos são todos iguais...

Vera Gomes

IMG-20171002-WA0000.jpg

 

 

Lá em casa o tempo tem sido preenchido com a educação do cão que chegou há duas semanas: ele é brincar, ele é evitar que rola o que não deve, ele é fazer xixi e Cocó no jardim, ele é tudo é mais alguma coisa.

 

Até agora tem corrido bem: os móveis e sapatos ainda estão intactos, reforçamos o stock de rolos de papel de cozinha, e se o mantivermos confinado a um espaço durante a nossa ausência o pior que acontece é um xixi na tijoleira. 

 

Entretanto também percebemos que o cão obedece melhor à minha pessoa que ao outro macho lá em casa. Ontem tivemos a epifania da razão pela qual esse facto acontece. Simplesmente porque o cão é macho e anda a tentar ter sexo comigo. E por essa razão segue-me e observe cegamente na esperança que um dia eu lhe ceda a minha perna para ele satisfazer as suas necessidades mais básicas.... 

 

Na próxima semana, altura de mais uma vacina, está já prevista uma conversa com o veterinário... Até lá é manter as pernas a salvo!

 

 

 

 

 

 

04 de Outubro, 2017

Nem sempre as drogas funcionam....

Vera Gomes

 

 

Na quinta feira da semana passada tive consulta de controlo com o meu "especialista em dar cabo de DII", aka Franchimont.

 

Tudo espectacular, excepto o facto de andar há alguns meses com dores na articulações. Bom, depois de um questionário sobre como me sentia com as articulações, veio d elá um diagnóstico muito pouco simpático de estar a desenvolver uma outra auto-imune, desta feita um tipo de artrite.

 

Ora, curiosamente o tratamento para a dita cuja é o Infliximab (nome comercial Remicade) que faço no hospital mensalmente. Claramente nao está a resultar. Saí do consultório com uma série de análises para fazer (ter a certeza que o fígado está fixe; que não há anticorpos à medicaçao, etc), uma colonosocpia e endoscopia total para fazer e uma troca nos medicamentos que faço em casa. Saiu o Pentasa, entrou a Salazopirina EC, cujos efeitos secundários dão dores de cabeça só de ouvir.  

 

Depois de algumas recomendações, lá comecei a emborcar 4 comprimidos por dia na tentativa (vã) de me livrar das dores que me perseguem 24/7. Ao segundo dia comecei a sentir-me muito cansada e com dores de cabeça que pensei que fosse de ter dormido pouco. Ao terceiro dia, e depois de dois dias seguidos a dormir sestas e a emborcar Dafalgan, custava-me imenso andar com dores nos tornozelos e uma urina cor de laranja parecia que andava a fazer campanha pelo PSD. Ao quarto dia, juntou-se à festa umas nauseas de fazer inveja a qualquer ressacado. Ao quinto dia, para compor o ramalhete, umas tonturas dignas de fazer concorrência à malta que tem vertigens e sobe a uma torre. 

 

Conclusão: sai a salazopirina. Fica-se de molho durante uns dias. Tenta-se aguentar no estomago o pouco que se come sem que tome o elevador para o andar de cima. Vai-se repetir análises e visitar o médico na mesma como acordado inicialmente e reza-se para que haja uma outra solução mais simpática para as dores nas ariticulações.

Pág. 3/3