Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Tenho um vizinho exibicionista e tornei-me voyeur!

As casas na Bélgica têm algo que eu adoro: janelas grandes que deixam entrar a luz casa dentro como se iluminando a alma mesmo em dias mais cinzentos. Também é normal e mesmo muito raro existirem estores. Como a luz natural, sobretudo no Outono e Inverno não abunda muito, é hábito os moradores manterem as cortinas abertas para que se possa aproveitar ao máximo a luz natural que entra. 

 

Como eu também aos poucos e poucos me vou adquirindo alguns dos bons hábitos da Europa Central, mantenho as cortinas abertas. O meu sofá, que fica voltado para a janela é um óptimo poiso para em dias solarengos ficar

 

Juro: não sei como conseguem!

MODP0585_2870_F.jpg

Ora, como nos últimos meses peso não é coisa que abunda por estes lados, a pouco e pouco fui-me rendendo às evidências da necessidade de adquir uns modelitos novos para o roupeiro. Estavam pobres e abandonados nas lojas e eu, generosa e alma caridosa que sou, dei-lhes alojamento por tempo indeterminado ou até que a balança nos separe. 

 

Um destes dias, depois de uma daquelas consultas médicas que até me deixou zonza de tanta informação recebida, achei por bem espairecer. Por isso passei pela Calzedonia para adquirir umas daquelas leggings que parecem calças na esperança que me assentassem melhor do que calças. Isto porque agora ando algures entre a secção de crianças e o 34 (e nesta nova condições de magra) posso abusar de roupa mais justa e tirar partido do meu look anjinho miniatura Victoria Secret. A muito solicita empregada da loja recomendou-me um S que me pareceu desde logo demasiado estreito mesmo para o meu parco traseiro. Contudo, a rapariga, no alto do seu francês com sotaque

 

...

 

Depois de uma ausência forçada por motivos de força maior e ingestão de várias drogas, estou de volta ao estaminé! 

 

Obrigada a todos os que continuaram a visitar as Escadinhas e pelas largas dezenas de comentários que deixaram. Como estou en contençã de energias (posso apresentar atestado médico para o efeito), considerem-se apreciados, felicitados e agradecidos, porque não será possível fazê-lo individualmente. 

 

Espero que continuem a passar pelas Escadinhas, é favor recolher os dejectos caninos caso tragam o vosso animal e... boas leituras!

Ninguém me pára!

6856138-world-map-vintage-artwork-perfect-backgrou

A vantagem de estar a levar drogas nas veias faz já cinco dias, é que se tem tempo mais que suficiente para carregar baterias. Acorda-se cheia de energia e o cérebro fervilha com ideias. Por exemplo, hoje às 3 da manhã (sim t-r-ê-s da manhã) constatei que nos últimos 12 meses:

  • visitei 13 países e em alguns deles estive mais do que uma vez em ocasiões diferentes;
  • estive em três continentes diferentes
  • que a quantidade de casas de banho que visitei à pala da minha amiga Colite Ulcerosa deve dar para um recorde do Guiness. 

Pág. 1/3