Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Soubesse eu escrever assim

 

Quando deres por ti a reclamar da vida, um dia após o outro, pára. Pára e pergunta a ti mesmo o que tens feito para mudar o que não gostas, aquilo de que reclamas. Pára e pergunta se sabes o que realmente queres para ti. Pára e pergunta se sabes o que não queres, mesmo, para ti.

 

Se queres, se precisas, se reclamas por uma vida melhor, um trabalho melhor, um amor que te «ame melhor», amigos que te «mereçam melhor», uma família que te «abrace melhor», TU seres uma pessoa melhor, não podes insistir em fazer as mesmas coisas de sempre e esperar que o «melhor» chegue caído do céu. Nada muda do nada. Nada muda sozinho. Nada se resolve sem que tu queiras, sem que tu faças a tua parte.

 

Quando deres por ti a reclamar da vida, pára. Mas pára mesmo.
E se realmente queres que alguma coisa mude, muda tu primeiro.

 

(retirado daqui)

 

Uma espécie de mantra para a vida

 

1. a vida mais saudável do mundo é ser feliz.

2. aquilo que te faz bem não precisa de muitas explicações, só de sorrisos.

3. positivo atrai positivo {e o contrário só te esvazia}.

4. nem todas as pessoas vêm para te derrubar. muitas só esperam uma oportunidade para te abraçar.

5. nada sai da nossa vida sem antes nos ensinar o que precisamos aprender.

6. para quê carregar mais nessa ferida que dói? deixa apanhar ar, respirar. ela vai sarar.

7. pequenos passos, pequenos sopros de coragem.

8. ser feliz também é saber dizer não.

9. mesmo para o que parece não ter solução, existe um jeito.

10. na verdade, só precisas de um amor para ser feliz: o próprio

 

(retirado daqui)

7:40

Foi a hora a que cheguei hoje ao escritório. Porquê? Porque sim. Porque estou a tomar conta da filha de uma amiga e tenho que a deixar no autocarro escolar às 7h22. Fiquei na dúvida enquanto caminhavamos, quem é que levava quem que ela com 12 anos manda um corpanzil que parece ter 18 e é mais alta do que eu.

 

Vim a pé para o escritório e via pessoas a correr, outras a caminho de casa depois de acabarem a corrida. Meus amigos: estavam -7 (sim, leram bem: menos 7) graus. É um briol do caraças. E mesmo assim há gente corajosa que se levanta antes do Sol para ir correr. Haja coragem! Eu confesso-me cobarde.

 

Vi o nascer do dia e posso dizer que o Parque do Cinquentenário vazio com o nascer do Sol é magnifico. Em duas horas já produzi mais do que normalmente produzo em duas horas de horário habitual no escritório: não houve email, nem colegas a ligar, nem a entrarem no gabinete. Se bem que quando cheguei ao escritório já havia um colega meu a trabalhar (ele costuma chegar às 7h30) e eu estava congelada. Cházinho feito, aquecimento extra ligado debaixo da secretária e foi começar a escrever relatórios. Agora é só conseguir que nao dê nenhuma quebra ao resto do dia que a malta não está habituada a sair do quentinho tão cedo. ;)

 

 

S. Pedro: que merda é esta?!

O fim de semana todo esteve um tempo de casa: frio à séria, cinzento, chuvinha molha todos que irrita.

Hoje, segunda-feira, frio à séria, mas solinho e céu azul. Alguém leve uma  caixa de calduços ao S. Pedro a ver se ele atina?!

E foram capazes de muito!

 

Ontem fui ver massive Attack ao vivo. Fabuloso é o que me apraz dizer sobre o concerto! Foram duas horas de espectáculo que no final pareceu apenas meia hora. Por mim, e por outras pessoas com quem falei depois do concerto, poderia durar mais duas horas que ninguém arredava pé. Este video é só um cheirinho!!!! ;)

Pág. 1/2