Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

As primeiras decisões do Equador dos 30.

 Poucos minutos após ter chegado ao escritório, a primeira estava tomada: no próximo ano, e como habitualmente fazia em Portugal, não trabalho no dia do meu aniversário. A longa lista de emails com pedidos alguns extremamente urgentes facilitaram a decisão.

 

Na hora de almoço, enquanto comia um belo pão com chouriço numa banca tuga num mercado perto do escritório, constatei que o próximo ano é bisexto, e que por isso o meu aniversário não será numa sexta feira mas sim num Sábado. Não me dei por vencida! Decidi tirar a sexta e a segunda de folga. E porquê parar aqui? O meu próximo aniversário, dentro de 364 dias será na ilha de Hvar na Croácia, um pequeno paraíso pelo qual me apaixonei no ínicio deste ano.

O génio dos artistas Belgas

IMG_20150913_151650.jpg

 

A poucos metros da Mesquita que ocupa um dos cantos do Parc du Cinquantenaire / Jubelpark, em Bruxelas, há um pavilhão desenhado por Victor Horta com um "tempietto" no estilo clássico. O pequeno monumento, propriedade do Estado belga, foi construído entre 1891 e 1897 para abrigar uma impressionante escultura em mármore Carrara criado pelo escultor Jef Lambeaux. O quarto individual, com o seu piso em mosaico, as paredes cobertas de pedras Euville e painéis em Sienna amarela e painéis de mármore branco, serve como pano de fundo para uma escultura que mede 12 m de comprimento e 8 m de altura, composto por dezessete blocos de mármore de Carrara.

 

A escultura representa prazeres e pecados da Humanidade supervisionados pela Morte, ladeado, à esquerda, pela Graças e, à direita, pelas legiões do inferno, na extrema direita, Cristo na cruz acompanhada por Deus, o Pai e a Santíssima Trindade. No registo inferior, Maternidade, Sedução, Suicídio, as Três Idades da Humanidade e, finalmente, Caim e Abel retratados um após o outro. No registro médio aparece Devassidão, Alegria ou um Bacanal, Estupro, Guerra e, finalmente, o Remorso ou Adão e Eva. Uma leitura horizontal mostra humanidade dividida entre o feminino, sinônimo de prazer, à esquerda, eo masculino, associada a agonia, à direita, encontrando dramaticamente no centro de suicídio, estupro e morte.



A estrutura foi recentemente renovada sob a supervisão de Beliris em cooperação com as autoridades belgas. As obras, que tiveram início em 2013, consistiram em limpar, restaurar e proteger as fachadas e paredes interiores, substituição do telhado, o tratamento das placas de mármore amarelo, restauro do mosaico do pavimento e reparar os degraus de acesso.

 

O bilhete custa 2,50€ e pode ser comprado na bilheteira do Museu de Arte e História que fica a uns 100mts do Pavilhão. E posso dizer: a escultura ao vivo é arrebatadora! Pena que a fotografa (ou seja eu) não tenha muito talento para captar a essência do monumento.

Est-ce que vous parlez français?

Vinha eu no autocarro em modo automático a caminho do escritório (duas chávenas de chá preto e uma hora depois de sair de casa  lá começo a funcionar) e eis que sou abordada por uma senhora que me pergunta "Desculpe. Fala francês?". Pensei que a senhora queria alguma informação e lá consegui sair da minha letargia matinal para lhe responder que sim. Eis que ela me coloca uma outra questão, que como é óbvio, não entendi à primeira. Sorri e pedi para ela repetir. E eis o meu espanto que a questão era: "Onde comprou os seus sapatos?"

 

Estes dois são esponjas!

 

Justin Wilman e Jilian Sipkins fizeram um video para o seu casamento a explicar como se conheceram. Junto mandaram abaixo: 1 garrafa whiskey; 2 garrafas de vinho e meia garrafa de vodka antes de explicarem o seu relacionamento para a camara de filmar. E, enquanto eles contam a história, há actores a recriarem as cenas.

 

Como eles conseguiram contar a história não sei. Parecem muito sóbrios mesmo depois de terem bebido aquilo tudo.

Sem palavras

Hoje, como estava uma nesga de sol, fui almoçar ao parque. Não estava muita gente, o que é simpático. Só a relva, os corvos e as arvores enquanto debicava a minha sandes.

Sol na face, uma brisa e relaxar para mais uma tarde de trabalho. Eis que senao reparo numa senhora que pensei estar a jogar às escondidas atrás d euma arvore. Mas não. Estava a abraçar a arvore, a acariciá-la, a encostar o ouvido e a "ouvi-la". Como se a árvore lhe estivesse a segredar algo apenas para ela ouvir.

 

Uns momentos depois, estava sentada numa outra árvore, e acariciava-a como se estivesse a ter sexo com ela. Não sei muito bem o que foi aquilo, mas foi um bocadinho... bizarro....

Pág. 1/2