Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

05 de Janeiro, 2015

2014 Revisited

Vera Gomes

Depois das febres natalicias e loucuras da passage de ano, agora que estamos no rescaldo acho que sim, é seguro fazer um balanço do ano que passou.

 

- Não perdi nenhuma das pessoas mais importantes da minha vida.

- Recebi a visita de vários amigos em Bruxelas que ajudou a aquecer a alma.

- Foi uma espécie de 3 em 1: o aniversário do papá foi em Bruxelas, a mamã conheceu Paris e eu tive os papás só para mim durante uma semana.

- Visitei amigos, uns na Tugalândia outros nem por isso, que ajudou a aquecer a alma.

- Conheci gente acima de espectacular, que me faz rir e que admiro.

- Conheci gente que tentou ajudar-me, só porque sim. Ajudei gente só porque sim.

- Dei gargalhadas daquelas que barriga parece que se desintegra de tanto doer.

- Tive trabalho a rodos, sobrevivi e as contas estão pagas. As dívidas "herdadas" levaram uma redução significativa.

- Fiz um curso que queria há anos fazer. Que já tinha sido aceite no passado mas tive que desistir por falta de recursos financeiros.

- Viajei. Fui “para fora cá dentro”, conheci outros países e culturas novas. Descobri que na Turquia os mosquitos comem-me viva e o custo final de um Fenistil Gel é um balúrdio.

- Um amigo disse-me na cara que estou mais crua e fria. Voltei a não conseguir dizer muito mais. Acho que o tempo frio e gélido de Bruxelas não ajuda a sermos calorosos e amistosos e comprovei que provoca achaques, tremeliques e infecções regulares.

- Descobri o outlet da Nehaus. Adeus linhas de cintura, bem-vindo sorriso de orelha a orelha!

 

Assim de repente, é o que vem à memória. Sim, no geral foi acima de espectacular. Mas é óbvio que quero mais… muito mais. E estou certa que 2015, tal como 2014 e todos e qualquer ano, trará coisas boas, assim assim e menos boas. Faz parte!

 

2 comentários

Comentar post