Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

10 de Setembro, 2013

A Gaiola Dourada

Vera Gomes

 

 

Finalmente, vi o filme A Gaiola Dourada. Apesar de ter lido boas criticas e outras a dizer que o filme é um cliché e que não retrata os portugueses de agora, eu como recém emigrada posso dizer que me revi em alguns pontos do filme. E talvez por isso tenha gostado tanto. Não, não sou porteira, nem penso só em trabalho. Faço parte da mais recente vaga de emigrantes portugueses qualificados. Mas aquele sentimento que até parece irracional em relação a Portugal de facto existe. Não sei se vou acabar a vida em Portugal, mas sei que sente-se um carinho especial e até uma certa ansiedade por visitar terras lusas de vez em quando. Um momento que me emociou em particular (ok... posso até ter tido umas quantas lágrimas no canto do olho) foi aquele em que cantaram um Fado.

 

Uma filme é uma piada ao estereótipo dos emigrantes Portugueses sobretudo da década de 70/80? Sim, sem sombra de dúvida! Mas já dizia Gil Vicente que "a rir se corrigem costumes"...

 

 

09 de Setembro, 2013

As minhas fieis companheiras

Vera Gomes
Ao fim de cerca de 9 anos juntas, eu e as minhas queridas azulinhas separamo-nos. Sim, ainda estou de luto! Porque estas queridas andaram comigo para todo lado: foram comigo à India, a Marrocos, aos Açores, basicamente em toda as viagens que fiz nos últimos. Foram a exposições, passeios e esplanadas. Foram muitos momentos partilhados numa relação de cumplicidade. É por isso que estou de luto: porque a cumplicidade entre mim e estes ténis de adolescente é tremenda. Porque olho para eles e lembro-me de todos os bons momentos que passei a usá-los.
09 de Setembro, 2013

E assim se põe uma lágrima no canto do olho...

Vera Gomes

"Fred e Lorraine estiveram casados durante 75 anos.
Quando ela morreu, Fred, sentou-se sozinho, na casa subitamente tão vazia, e escreveu-lhe uma canção. Depois, viu no jornal um concurso musical organizado pelo estúdio Green Shoes, e resolveu enviar a sua composição. Todos os candidatos enviaram as suas participações através do youtube mas Fred, de 96 anos, enviou uma carta, com a sua música e a história do seu amor.
A história emocionou toda a gente e assim nasceu "Oh Sweet Lorraine". Uma canção de amor que está entre as mais vendidas no iTunes dos Estados Unidos. Um verdadeiro sucesso"

 

 (in Cocó na Fralda e não resisti a partilhar.)

 

 

05 de Setembro, 2013

Isto é a sério?!

Vera Gomes
Por favor digam-me que isto é um sketch de comédia inspirado nos Gato Fedorento....







PS1:Há frases que nem fazem sentido.... ele utiliza palavras mas não sabe o que significam, pois não? Alguém dê ao senhor um dicionário!)

PS2: O neto tem idade para ser elegível a um cargo politico? E... neto?! NETO?! O homem está muito bem conservado....
04 de Setembro, 2013

Bruxelas acordou

Vera Gomes
E pronto... acabaram-se as férias!

O trânsito tem sido tão terrivel de manhã que é mais rápido ir a pé para o escritório do que apanhar o Bus. Quando abro a porta do prédio lá está ele "estacionado" na rua. Sempre se faz algum exercicio...

Dizem que Bruxelas é das cidades com mais problemas de tráfego. De facto, só me lembro de ver Lisboa assim em dias de chuva quando havia um acidente...

Pág. 2/2