Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

As coisas que descobri hoje

1) Que o arquitecto que fez a torre do edificio da Câmara de Bruxelas na Grande Place suicidou-se da torre porque quando terminaram, perceberam que o arco na base e o resto estava desalinhado.

 

2) O Maneken Pis ao longo da história foi roubado 5 vezes. Não se sabe muito bem que estátua é o original porque já fizeram tantas, depois foram roubadas, depois as roubadas apareceram, mas havia a cópia... que se confundiram todos e não sabem qual é qual.

 

3) Que até 1985 a Grande Place era um parque de estacionamento, apelidado de o parque de estacionamento mais bonito do mundo.

 

4) Que resta apenas uma pequena parte da primeira muralha da cidade de Bruxelas escondida entre prédios, e que uma segunda que foi constrída para aumentar os limites da cidade, passado 100 anos de ser construída foi novamente destruída.

 

5) Que o Palais de Justice, está em obras desde sempre, era um dos edíficios preferidos de Hitler. Não foi destruído pelos alemães aquando da invasão na II Guerra Mundial, mas como continha inúmeros documentos alemães, os Aliados incendiaram-no destruíndo todo o edificio em 1944. Na gíria, e porque o edificio está em obras há tanto tempo, há quem diga que está em obras desde 1944 (fez-me lembrar as obras de S. Torcato ou as obras de Santa Engrácia :P )

 

6) Que Bruxelas, criada no século X d.C, era uma ilha na zona de Saint-Géry. Ainda é possível ver um pouco do canal que circundava a igreja/ mercado / whatever (já foi tanta coisa que não percebi muito bem o que era inicialmente....) um pouco mais à frente. Hoje, Saint-Géry é um local in da cidade, com bares e restaurantes de todo o tipo. No edicio que outrora foi uma imponente igreja, é possível descansar nas esplanadas interiores e exteriores, é um centro cultural com exposições, e actividades tipo: pega num tabuleiro de xadrez e 'bora lá sentir ali e jogar. Confesso que adorei o interior do edificio, com muito Art Déco. Vale a pena uma visita!

 

7) Os pralines na realidade foram criados por uma mulher de um médico que tentou criar uma espécie de "remédio" com chocolate no meio. Não sei se curou doenças, mas estou certa que ainda hoje faz muitas pessoas sorrirem de tanta serotina que liberta :P

 

A próxima tour guiada, cortesia de um associado da Internations que se prepara é sobre Bruxelas na II Guerra Mundial e confesso, estou com bastante expectativa de participar novamente!

 

Dia cultural em Bruxelas....

Hoje dediquei o dia a actividades culturais.

 

Amanhã é o último dia para uma exposição de Kandisky e outros artistas russos da época e não podia perdê-la! Apesar do custo elevado do bilhete (17,50€), a exposição vale todos os cêntimos! Além disso, pode-se pedir o audio-guia e é gratuito. E há em horas determinadas visitas guiadas. 

 

 

 

E hoje "menino que mija" cá do sitio, sim esse emblema da cidade de Bruxelas vestiu-se a rigor para a Volta a França:

 

 

 

E houve pessoal que resolveu almoçar bem lá no alto... E sim, metia impressão só de me imaginar lá em cima a almoçar. Note-se, que não só estavam todos "sentados" à mesa, como as cadeiras rodavam para melhor apreciarem a vista, e a mesa oval, com um buraco no meio, tinha lá os chefes que serviam a comida. Caso para se dizer.... há malucos para tudo!

 

 

 

 

 

 

Contudo, no regresso a casa fui comprar uns cupcakes à Mariana, até porque gostei da proactividade dela e achei que devia de certa forma recompensá-la pela ajuda (mesmo que não saiba) que o blog dela me deu na minha mudança para Bruxelas. 

 

 

(a cobertura em falta deve-se a um dedo matreiro não sei bem de quem.... :P ) 

 

Obviamente, que a visita à Mariana implicou a ida a um evento inesquecível: Le meilleur du Portugal, que é como quem diz, O Melhor de Portugal!

 

 

 

 

Ele havia as bancas de comida a lembrar os nossos arraiais, e havia uma série de barracas com produtos agrícolas nacionais: desde os enchidos ao vinho e ao mel. Confesso que considerando os nossos preços em Portugal, achei algumas coisas um bocadinho inflaccionadas. Mas foi bom ver os produtos portugueses a terem alguma promoção. Até porque verdade seja dita, comidinha como a nossa não há em mais lado nenhum! Falei com italianos, holandeses, belgas, portugueses e até brasileiros! PT para o mundo!!!

 

Foi bom ao fim destes dias conseguir ter uma conversa, mesmo que fosse sobre o tempo, em português. Sem constrangimentos linguísticos que têm imperado nos últimos 4 dias. E sempre deu para praticar o francês e o inglês ao vender cupcakes para a Mariana :P Os dotes de comercial continuam em alta!!!! : )

 

O único senão, na minha opinião foi mesmo a escolha musical. Baseou-se todo o programa num estilo musical que... bom... convenhamos, não nem perto nem de longe o melhor de Portugal. E à saída, quando já regressava a casa depois de ajudar na venda da Mariana, juro que ouvi a Bruna Guerreiro a dizer: "seguidamente vou cantar um inédito. ". Enfâse para o seguidamente...

 

Aventura do dia

Fazer... sopa!

Com facas que nem manteiga ao sol cortam. Aquilo que com facas normais (já nem digo decentes) significaria um dedo com grande corte para levar pontos, com estas nem um arranhão. Praticamente parti a cenoura com as mãos, descasquei courgetes... aliás, raspei courgetes e ainda bem que as cenouras são às camadas. E quando finalmente está pronta não há concha para a servir.

 

"Hoje é o primeiro dia do resto da tua vida"

Dia 1 na nova casa, nova cidade, novo país. 

 

Até agora (4h) deu para perceber que terei que estudar francês à séria nos próximos dias se quero manter uma conversa decente. Inscrevi-me à pouco no ginásio ao pé de casa quase por linguagem gestual. E quando o rapaz pegou no telemóvel e usou o teclado para me explicar o horário de funcionamento (apesar de eu ter percebido à primeira), achei que de facto, o meu vocabulário está bastante fraco. Até porque... nem consegui dizer que tinha percebido à primeira.

 

O Coelhone chegou vivo e com pêlo, o que me deixou feliz. Já fez as voltas de reconhecimento à casa e amanhã chega o seu novo palácio. Se os m2 para mim aumentaram, para ele idem aspas : )

 

Também deu para perceber que amanhã dia de IKEA: não há toalhas, panos de cozinha, lençois... tenho edredon mas não há capa. De resto, e como seria de esperar, já comecei a dar uns toquezinhos femininos à casa e a reorganizá-la para que me sinta mais confortável. Depois... é esperar pela próxima leva de desempacotanço mais no final da semana para estara todo o vapor na próxima semana : )

 

Coisas que não vou ter saudades depois de partir

1) Serviços das Finanças

2) Fila para os pastéis de belém

3) Ir de pé no autocarro no Verão (mesmo ali à altura do sovaco)

4) Fila no regresso a casa depois de uma tarde na República Dominicana da Caparica

5) Da vizinha e os seus (três) cães

6) Da "gincana" que temos que fazer para andar nos passeios de Lisboa sem calcar os "presentes" dos cãezinhos

7) Dos saltos altos presos na calçada à portuguesa

8) Dos coentros.

9) Das velhotas a dizer mal de tudo e de todos no autocarro, mesmo quando não têm interlocutor

10) Das sirenes das ambulâncias durante todo o dia por o escritório ser meias portas com um dos locais do INEM

Atarefada.

Prestes a partir. stop. 

Casa praticamente vazia. stop.

Tempo de caca. stop.

Coelho vai comigo. stop.

Sem net em casa. stop.

Em breve regresso à escrita frequente. stop.

Pág. 1/2