Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

11 de Junho, 2012

Açores IV - O evento social do sítio

Vera Gomes

Ontem foi dia de comprovar mais uma vez a hospitalidade açoriana que é de facto algo notável.

Por convite da Tânia lá foi toda a gente até Doze Ribeiras ver a tourada açoriana. Na realidade não é tourada: consite em soltar um touro na rua durante uns minutos, sem qualquer tipo de artefacto que magoe o touro. Normalmente quem sofre são os humanos, não os touros. Confesso que não consigo deixar de pensar que o touro possa estar a sofrer... Mas lá assisti.

A largada consiste em 4 touros que são largados um de cada vez. Estão amarrados com cordas para que não ultrapasse as linhas que estão definidas na estrada. Aos que seguram as cordas chamam-lhes os Pastores (4 em cada ponta da corda). O momento alto é o 5º touro, ou seja, as Mini's.

 

Curioso foi ouvir fado nos Açores. Sim, na rua havia touros a correr, no interior havia fado ao vivo e comida da boa. O fadista era de facto soberbo e a comida não ficava atrás. O único senão do dia foi aquela lado da ilha estar envolto numa neblina húmida (típica daquela zona e dos Açores) que fez com que o meu casaco ainda hoje esteja húmido!

 

Houve tempo igualmente para tentar ir à praia. Já percebo porque motivo praia com areia aqui é raro: a areia é muito mais fina e também escura e agarra-se ao corpo d euma forma irritante. Acresce que o vento também não ajuda....

 

Hoje é dia de fazer a mala e despedir-me desta Ilha que tão bem me acolheu. Obrigada Sérgio, Sara, Ana e a outra Ana também, Ricardo, Zé, Filipe, Daniel, Tânia que tornaram esta minha estadia muito mais divertida. Prometo que caso haja próxima trarei 2 dúzias de Pasteis de Belém e não 2 caixas. Obrigada por tudo e até à próxima! : )

 

 

(PS: consegui escrever um singelo agradecimento sem chorar. Este meu lado lamechas contudo não deu para tudo: não chorei... por pouco!)