Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Roubar é isto!

No dia 7 de Junho (e não 11 como escrevi no Facebook) antes de ir para os Açores comprei Pasteis de Belém para levar aos continentais exilados nos Açores. Paguei 0,90€/cada um e já achei caro. Por muito bom que seja, são um "pastel de nata" e pagar 180escudos por um bolinho... é chulice.

Hoje, para responder a ânsias provocadas pela Tese de Mestrado, fui satisfazer a minha gula novamente aos Pasteis de Belém. E para meu espanto, estão a 1,05€/cada. Ou seja, em 3 semanas aumentaram 15 cêntimos!!! Portanto um pastelinho custa agora 210 escudos... Isto não é chulice: é um roubo!!!!!

 

Portugal no Euro

Nunca fui pessoa de seguir muito futebol. Sou do FCP (sim, sim, eu sei) mas não faço ideia do nome dos jogadores da minha equipa. Acho que nem do treinador.

 

Contudo, quando joga a selecção a coisa muda de figura: gosto de ver os jogos em boa companhia e vibro e grito! Sim, gritei em Bruxelas quando jogamos contra os Checos (e diga-se de passagem que era a única que estava a torcer por Portugal), e soubre muito bem!

 

Hoje, jogamos as meias-finais e claro, verei o jogo na companhia de bons amigos. E de uns caracóis, minis, moelas (se as conseguir arranjar), frango churrasco, pipocas (Simão, não podes faltar). E nem é tanto pelo jogo´: é pela companhia e pela adrenalina (e sim também pelos comes e bebes). Mas não é isto que nos une e nos torna mais próximos?

 

Independentemente de Portugal ganhar mais logo ou perder, o importante é que um grupo de amigos estiveram juntos a conviver! : )

 

Percalços...

Ontem foi mais um dia de viagem de trabalho, neste caso de regresso a casa depois de um dia em reuniões.

Confesso que as saudades de casa apertavam porque basicamente há duas semanas que não usufruo do meu lar doce lar: primeiro por causa das obras, depois por causa da viagem aos Açores e por fim por uma viagem de trabalho que encurtou as minhas férias.

 

Conforme a hora do voo se aproximava, mais desejosa ficava por chegar a casa. Mas passou a hora de embarque, a hora do avião descolar e continuava ali junto à porta de embarque. Até que resolvi perguntar o que se passava e descobri que iria ficar no aeroporto mais umas horas porque o avião tinha graves problemas técnicos. Teria por isso que esperar que o avião chegasse de Lisboa para poder regressar a casa. Simpaticamente, e no minimo, ofereceram-te um voucher para jantar. Curiosidade pouco simpática é que aquela hora não havia opção de escolha. No único restaurante prestes a fechar mas que amavelmente nos alimentou havai na ementa: carne de vacas às tiras; carne de vaca às bolas e carne de vaca aos circulos. Entenda-se: strognoff, almondegas e hamburgueres. E por uma cola e carne de vaca às tiras ainda tive que pagar cerca de 5€...

 

Enfim... o que me vale é que tarde e a más horas, mas lá consegui chegar a casa. Ainda estou em modo zombie, mas tenho esperança que a coisa melhore amanhã e que consiga ser muuuito mais produtiva.

 

Ressaca

Estou de ressaca dos Açores. Mas nem tenho tempo para ela. POrque já estou de mala aviada para uma viagem de trabalho. Sabem o que custou mais: sair da cama e cair numa reunião de trabalho....

 

 

Pág. 1/3