Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Boleia

Hoje a caminho do trabalho vi dois jovens a pedir boleia para a Pousada de Juventude. Já não via ninguém a pedir boleia em Portugal há muuuuitos anos!!!!

 

Curioso é que estavam no Marquês e a Pousada de Juventude fica a uns... 500mts!

Já agora agradece-se...

Ainda em fase de ressaca de regresso ao trabalho e com uma vontade enorme de voltar ao exotismo de Marraquexe, vou pondo as leituras noticiosas em dia. Entre politica e mediatismo, sem sombra de dúvida que a malta preocupa-se com um acidente rodoviário que ceifou a vida a já dias pessoas. Mais uma vez o jornalismo choca pela falta de qualidade e pelo excesso de informação pouco útil à sociedade. Refiro-me pois claro ao caso Angélico. Neste caso do actor/ modelo/ cantor (vitima pois claro da crise de adolescência uma vez que ainda nem se sabe muito bem qual a profissão dele) em larga escala noticiado por tudo quanto é meio de imprensa, o jornalismo pecou pela falta de sensibilidade (imagens do sofrimento alheio espalhados por tudo quanto é lado não me parece que seja jornalismo). Importa referir, que tendo em conta a faixa etária dos fãs do jovem entretanto falecido, seria deveras importante a comunicação social focar-se num pormenor muito importante: quem levava cinto de segurança (por sinal obrigatório em Portugal e não em Marrocos) safou-se com ferimentos ligeiros. Quem não levava cinto de segurança esses sim, vão agora "seguros" num caixão.

Há uns meses atrás foi noticiado a falta de campanhas de sensibilização para a segurança rodoviária. Tendo em conta que a comunicação social presta um serviço público, agradece-se que em vez de mostrarem o sofrimento alheio, aproveitem este caso e façam um jornalismo útil à sociedade na matéria de prevenção rodoviária. 

 

Por mera curiosidade.... sabemos que o acidente foi provocado pelo rebentamento de um pneu, que o carro não tinha seguro, e... a que velocidade seguia?

Marrocos

Fui a África pela primeira vez. Marrakech foi o destino escolhido e assim lá fui com uns amigos passar uns dias. Foi simplesmente fantástico! As pessoas são extremamente simpáticas, a cidade tem uma vida muito própria e exótica, as tradições, os costumes, o trânsito, o sumo de laranja e toranja até do calor infernal se sente saudade! Assim que acabar de assentar arraiais na dura realidade que se viverá no regresso ao trabalho amanhã, escrevo mais sobre o assunto e, quiçá, umas fotos das quase 650 que tirei!

No melhor pano cai a nódoa

Ontem  foi noticiado que os candidatos a Magistrados copiaram massivamente num exame na formação que lhes dá acesso à carreira de Magistratura. Curioso é que ao contrário ao comuns dos mortais, os alunos foram corridos com passagem administrativa e foi atribuido a TODOS a nota de 10 valores. 

Hoje foi dia de ouvir reacções: o Director-adjunto do CEJ acha que foi a melhor solução; Marinho Pinto defende que quem copiou deve ser excluído da carreira da Magistratura; o presidente do Sindicato dos Magistrados considera "lamentável" o episódio.

 

Ora... no meu tempo e na universidade que actualmente frequento, quem copia reprova e terá que repetir o exame. Pelos vistos, os Magistrados e os candidatos a Magistrados são um mundo à parte que podem fazer o que lhes apetece sem serem penalizados. Acho que pela primeira vez em muito tempo concordo com o Marinho Pinto. Haja uma que ele acerta! Curiosa a reacção branda do Sindicato que continua a dar a ideia que os Magistrados são uma elite e não se sujeitam às regras dos comuns dos mortais ao apenas dizer que a situação é  lamentável! Estamos a falar das pessoas que no futuro irão julgar outros pelos crimes que cometeram e partimos do pressuposto que os Magistrados são pessoas idoneas, integras e honestas. Pelos vistos... não!

Estendida ao Sol

Ontem foi o meu primeiro dia de praia e recordei mais uma vez porque prefiro piscina a praia. A quantidade de areia com que cheguei a minha casa colada ao meu corpo daria para construir um edificio. Isto porque há pessoas que acham que andar de chinelos na areia é bom. E não percebem que cada vez que dão um passo fazem um quilo de areia voar em direcção às pessoas que estão relaxadamente (ou tentam) deitadas nas toalhas. 

 

Outra coisa que não entendo é o facto de levarem carrinhos de bebés para a praia. Ver um esforço quase digno de Hércules de uma mãe a puxar o carrinho pela areia (depois, claro de este me ter dado mais um banho de areia) fez-me pensar nos motivos que levem alguém a levar carrinhos de bebés para a areia e tentarem usá-los como se o terreno que pisam fosse asfalto. 

 

Uma ida à praia dá também para perceber o estado da saúde da "populaça". É inacreditável o aumento de obesos ao sol. Não porque tenham estado escondidos em casa durante anos, mas sim porque a população portuguesa está de facto a ficar obesa. As pessoas deixam de cuidar da sua saúde, não têm cuidado absolutamente nenhum com o que comem, as refeições são desiquilibradas e desproporcionais, têm vidas sedentárias e o resultado está ali à vista. Sabem quanto custava em 2002 a obesidade em Portugal considerando apenas a população activa? 83 168 888€!!!!! Isto considerando, entre outros, as doenças associadas à obesidade como diabetes, doenças cardiovasculares, faltas ao trabalho por problemas de saúde associados, etc. Já era altura de fazerem algo pela própria saúde, não? 

Pág. 1/3