Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Filme da Semana

Viagem ao centro da Terra.

 

Aconselho vivamente a vê-lo. Principalmente por uma das cenas finais: "escorregar é bom! Não querem escorregar novamente?"

 

O testemunho duma gaja!!!

"Todos os dias ao sair de casa dou de caras com um anúncio que me deixa
logo mal disposta até aí às três da tarde. É da clínica Persona e tem
esta
brilhante tirada publicitária: 'os homens não gostam de celulite'. É que,
de facto, era este o argumento que me faltava para eu pôr fim à celulite que
se instalou no meu rabo sem qualquer espécie de permissão.
Eu até gosto de ter celulite, adoro!, faço os possíveis por ter sempre mais
e mais... ah, mas espera lá, se os homens não gostam, então eu vou já pagar
um tratamento de 500 contos na Persona para ficar sem celulite!!
A sério, senhores que fizeram esta campanha, acham mesmo que este tipo de
terror psicológico barato faz efeito numa mulher??? Se o anúncio dissesse
'mulheres com celulite não entram na Zara', aí sim, era ver-me a correr
para a Persona, primeiras, primeiras!
Agora, 'vejam lá se tratam disso que os homens não gostam', temos
pena, mas não pega!
Se formos a ver, também há muita coisa que as gajas não gostam, e nem por
isso espalhamos outdoors gigantescos pela cidade. Sim, porque senão já
estou a imaginar os possíveis anúncios:

- ELAS não gostam de pilas pequenas;

- ELAS não gostam de pêlos a mais;

- ELAS não gostam do resultado de 'campeonato nacional+liga dos
campeões+taça uefa+taça de Portugal';

- ELAS não gostam de sexo oral sofrível e insuficiente;

- ELAS não gostam que cocem os tomates (muito menos em público);

- ELAS não gostam (nem acham sexy) as barrigas de cerveja;

- ELAS não gostam de tampas da sanita levantadas;

- ELAS não gostam de ejaculação precoce;

- ELAS não gostam que cortem as unhas dos pés em cima da mesa da sala;

- ELAS não gostam de mãozinhas sapudas (e pouco hábeis);

- ELAS não gostam das amigas deles e das ex-namoradas, essas, nem falar;

- ELAS não gostam de tótós;

Se os homens deste País se deparassem com estas publicidades, tentariam
resolver algumas das questões apontadas? Não, pois não? Então deixem lá
mas é a nossa celulitezinha sossegada e não nos obriguem a andar com
uma régua na mala!"

 

 

(retirado algures da net)

 

Os sindicatos e os Mc clichés, por Camilo Lourenço

José Sócrates voltou de férias como partiu: em forma e a fazer propaganda (lançamento do "call center" da PT em Santo Tirso). Os sindicatos voltaram de férias como partiram: fora de forma. Em vez de centrarem as críticas no que interessa (o "call center" só abrirá no segundo semestre de 2009), resolveram condenar o emprego precário.

Os sindicatos ainda não perceberam que, na economia actual, qualquer emprego é precário. E que não há lei da AR que mude isso. Os "call centers" não dão emprego qualificado?

Não, mas dão muito jeito. Sobretudo em zonas onde deixou de haver indústria e onde a reconversão profissional vai demorar anos. Os salários são baixos? Depende. Em Santo Tirso vão começar nos 700 euros e em Gouveia, onde a EDP abriu um "call center", ficam acima dos mil euros. Não são fortunas.

Mas mil euros fora das metrópoles, onde o custo de vida é mais baixo, não é nada que se deite fora (quanto é que os operários de Santo Tirso ganhavam nas empresas que fecharam…?).

Criticar "call centers" é uma leviandade. É melhor empregar alguém num "call center" do que sustentá-lo a subsídio de desemprego: poupa-se dinheiro e transforma-se um ocioso num elemento útil à sociedade.

Infelizmente, os sindicatos não percebem isto. Preferem o cliché do emprego precário e dos "Mc jobs". Já agora, por falar em "Mc jobs", 80% dos empregados da Mc Donald's em Portugal não tem contratos a prazo: são efectivos.

 

(in Jornal Negócios Online)

 

(negritos e sublinhados são mesmo de minha autoria....)

Dona de Casa Desesperada

Por uns dias tornei-me numa dona de casa desesperada. É arrumar a casa, lavar a roupa, passar a ferro, ir às compras (ao mercado, ao supermercado e ao talho), e fazer as refeições....

 

Encarnar a personagem durante uns dias até é porreiro, mas para todo o sempre é capaz de ser um exagero....

 

Uns momentos sou a Bree, outros a Lynette, mas creio que preferia ser a Gaby, até pelas semelhanças físicas que já existem, apesar da Susan vir ao de cima de longe a longe.

 

Balanço do fim de semana

- computador da empresa com problemas no sistema operativo;

- portátil pessoal com problemas de hardware (disco)

- 1 dente partido a comer pipocas;

- ar condicionado e sofagem do carro passou a ser história.

 

Ponto situação:

 

- computador da loja ainda a recuperar software e a instalá-lo

- portátil vai amanhã para a assistência técnica; dados do disco são apenas uma memória minha;

- dente continua partida. prevê-se visita ao dentista em breve.

- carro ainda em resolução.

 

Conselhos:

 

- fazer backups com frequência;

- não comer pipocas no cinema;

- não lavar o carro porque no dia seguinte chove e o carro não está habituado a ser lavado e assusta-se;

- não tocar em equipamentos electrónicos nos próximos dias.

 

Pág. 1/2