Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Rua em Lisboa para Santana Lopes

Estava eu a actualizar-me e eis que tropecei numa noticia que dizia que há uma cambada de otários que querem que Lisboa tenha uma Rua com o nome de Santana Lopes. Ora... pus-me a pensar um bocadinho e a frase mais decente e eloquente que me sobressalta a massa cinzenta é: "Mas esta gente não tem mais nada que fazer?!". Quero que estas pessoas me expliquem o que de tão nobre fez Santana Lopes por Lisboa e/ ou Portugal que o faça merecer uma rua na capital com o seu nome. Se bem me lembro, o seu curto reinado como Primeiro-Ministro foi um descalabro; após a sua saída da Câmara Municipal de Lisboa, certo é que a CML tinha a mais moderna frota automóvel, e claro está: estava na bancarrota! Considerando que sempre que abre a boca ou entra mosca ou sai m... expliquem-me lá qual o mérito deste "playboy desmiolado português" para ter uma rua em nome dele!

Certamente que será uma partida de Carnaval.... espero eu!

Grande Gabtsy ou grande....

Acabei de ler o livro "O grande Gatsby", de Soctt Fitzgerald. Numa frase: grande banhada. Não consegui entender porque motivo foi considerado por especialistas como um dos 10 melhores livros de sempre. É um livro que se lê...

Fiquei contudo com algumas frases que essas sim, considerei dignas de registo. Entre elas:

"Toda a gente suspeita que tem, pelo menos, uma das virtudes cardeais e esta é a minha: sou umas das poucas pessoas honestas que até hoje conheci".

"Não há fogo nem frescura, por muito grandes que sejam, capazes de competir com os fantasmas que, no seu intimo, um homem consegue armazenar".



Freguês que se segue: "Anna Karenina" de Leão Tolstoi (de acordo com a versão da Europa América que vou ler. Só de reparar na forma como escreveram o nome do autor, fico a pensar se valerá a pena ler esta tradução)

Isto sim é serviço!

Sim senhor! Quem diria que os srs. do Sapo andam atentos! Prestam esclarecimentos e ajudam! Finalmente um serviço em Portugal que até funciona! É disto que Portugal precisa: colaboração, esclarecimento e prestação de um serviço acessível ao comum dos mortais.

E seguirei as sugestões que me deixaram!

Dia dos Namorados

Hoje à hora de almoço, para variar, resolvi ir ao El Corte Inglês. Depois de almoço aproveitei para ver preços de umas coisitas que trago debaixo de olho.
Para meu espanto, deparei-me com um magote de gente e lutar por chegar a um expositor. Era um espectáculo triste. Fez-me lembrar a luta por um pouco de comida em África quando os camiões da ONU fazem distribuição de comida. Como boa portuguesa, tentei perceber, ao longe, o que se passava ali... e infelizmente percebi: aquela montanha de pessoas lutavam por um postal! Sinceramente: os sentimentos só se mostram num dia específico do ano?! Porcos capitalistas, é o que tenho a dizer, que instauram dias destes para atacarem as carteiras da malta e a maioria do pessoal gasta pipas de massa para tentar demonstrar o que sentem!

Não quero!

Não quero mudar os meus blogs para a nova plataforma. Recuso-me a perder aquilo que deu tanto trabalho: a configuração. Estive eu e o Ivo horas a experimentar cores, imagens e agora perco tudo num clique?!
Mais: se agora o processo de colocação de fotos é muito mais simples, porque complicar?
Mais: perco as fotos que pus no blog? Depois de todo o esforço a aprender a configurar fotos, perder tudo?!
Sim, porque tudo isto é giro, mas há que pensarem na malta que como eu que não percebe um puto disto! Sim, eu não sei a ponta de um co... de HTML e nem tenho tempo para dispor a aprender HTML neste momento! :'(

As coisas que se vêem...

Tenho por hábito quando vou de viagem e de pendura de admirar a paisagem. O que eu não estava à espera é de numa viagem pela A1 ver um senhor a baixar a calças pronto a arrear o calhau no meio do matagal. Frise-se que o senhor até deixou o carro um pouco distante do local onde resolver "pôr a contabilidade em dia", mas esqueceu-se que na para quem passava na A1 sentido Sul-Norte podia visionar o seu belo rabo em contacto com a natureza.

Pág. 1/2