Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Super Coach do Cocó

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça." (ex-Escadinhas do Quebra Costas)

Super Coach do Cocó

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça." (ex-Escadinhas do Quebra Costas)

06 de Janeiro, 2007

Iogurtes com Bi... não sei o quê!

Vera Gomes
É impressionante a quantidade de spots publicitários a iogurtes com aquela coisa coisa do bi não sei o quê activus. Mais impressionante é ver a malta no supermercados a comprá-los. No spot publicitário são todos elegantes e apesar de não despejarem a tripa há semanas, não se nota nada. Até têm um ar rosadinho.
No supermercado, são gordas, gordos, inchados, mal dispostos, rancoroso e agressivos. E como diria a minha mãe tão amarelos que até parece que nem foram à casa de banho!
Definitivamente, passa-se algo com a divergência de pessoas que comem os iogurtes e as que os compram!
02 de Janeiro, 2007

Não há nada como começar o ano em cheio!

Vera Gomes
Há coisas que nunca mudam. E uma delas é a minha faceta distraída.
Há umas 3 semanas atrás, cheguei a casa do trabalho tarde, como tem sido hábito, cansada, com fome, e enquanto tentava encontrar algo que se comesse em casa, reparei que tinha louça para lavar.
Pus o detergente, fechei a porta. Quer dizer, tentei... mas sem sucesso. Nem insisti a fechar a porta com medo de estragar alguma coisa. Ainda tentei com uma faca arranjar o fecho. Mas rapidamente me lembrei da minha tendência para "aventuras" e resolvi telefonar um amigo meu que se desenrasca bem nestas coisas.
Ora, os mues horários como andam impossíveis, só ontem à tarde o meu amigo eio cá a casa tentar ver o que se passava com a porta.
A verdade é que ao fim de 2 segundos a vê-lo mexer na máquina, percebi que afinal a porta não tinha nada. De facto, para a fechar é necessário forçar um pouco...
01 de Janeiro, 2007

A Casa do Lago

Vera Gomes
Comecei 2007 a ver um filme que me ofereceram no meu 26º aniversário: A Casa do Lago. O filme roda em torno da espera, do saber esperar pela pessoa certa. Eu esperei, e vi o filme certo no primeiro dia do ano. A Casa do Lago está no meu top ds melhores filmes. Intenso e surpreendente, o filme deixou-me com um sorriso e com uma sensação de que há algo ou alguém pelo qual vale a pena esperar!

Pág. 2/2