Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

01 de Fevereiro, 2006

Amor: guia do observador

Vera Gomes
• “Amor à primeira vista: o desejo açambarcado de ver o interior do espaço fechado mais próximo (casa de banho do pub, quintal do amigo, o beco ali adiante);
• Amor verdadeiro: pode ser apresentado à família sem um reeio desmedido de ser envergonhada (pela família);
• Amor eterno: um casal poliamoroso que não faz sexo um com o outro há muitos anos;
• Amor compatível: uma aliança entre dois reinos;
• O amor da sua vida: o rapaz indolente do seu último ano na universidade, que passava oito horas por dia na Internet e comia a Nutella toda. Não se percebe bem porquê, as recordações dele têm melhorado com o tempo.
• Apaixonada: uma situação momentânea em se está quase tão interessada noutra pessoa como em si própria.
• A Amar: capaz de inenarráveis quantidades de sufocação.
• Amor materno: capaz de inenarráveis quantidades de sufocação.
• Amor fraternal: proibido pelas leis morais da maioria das religiões do mundo.
• Amante: aquele que aparece quando o seu companheiro está fora em negócios.
• Adorável: fofo. No sentido pejorativo (o mesmo que “pernas torneadas” querer dizer “gordinhas”)
• Giro: apenas tolerável (“Foi uma festa gira! Espero que me leves outra vez a Kettering!”)”
• Poção de amor: Existe?

(in As aventuras íntimas de uma prostituta de luxo)
01 de Fevereiro, 2006

Publicidade

Vera Gomes
Hoje, enquanto esperava pelo autocarro, reparei num cartaz de publicidade Dim, cujo slogan era "Com ou sem smoking". Tendo em conta o tronco bem torneado, moreno do senhor que quase era despido por uma bela catraia, fiquei sem perceber muito bem a que se tratava a publicidade. Isto porque, se havia algo que sobressaia era o volume nos seus boxers brancos. Fiquei sem perceber a que se tratava a publicidade: se aos boxers brancos se ao seu conteúdo.... Até porque nós pressupomos que o "material" estarsempre lá... será alguma estratégia psicológica de marketing?