Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

19 de Janeiro, 2006

Música do Dia

Vera Gomes
Hoje, ouvi uma música no meu mp3 e decidi nomeá-la música do dia: "Sexual healing" de Ben Harper. : )

Oh- baby now let's get down tonight.
Baby, I'm hot just like your oven.
Oh- I need your lovin'
And baby, I can't hold it much longer
Now it's getting stronger and stronger
And when I get that feeling
I need a sexual healing, sexual healing
And makes me feel so fine
And helps to release the mind
Sexual healing, is good for me
Sexual healing is something that's very good for me

Whenever these blue teardrops are falling
Oh no - and my emotional stability is leaving me
There is something I can do
Oh- I can get on the telephone and call you up baby
Darling, I know you'll be there to relieve me
The love you give to me will free me
And if you don't know the things you're dealing
Oh- I can tell you darling, oh it's sexual healing
Get up, Get up, Get up, Get up
Let's make love tonight
Wake up, Wake up, Wake up, Wake up
'Cause you do it right

Heal me, my darling
Heal me, my darling
Heal me, my darling
Heal me, my darling

Baby, you know I got sick this morning
A sea was storming up inside of me
Baby, I think I'm capsizing
Oh- the waves are rising
And when I get that feeling
I want a sexual healing
Sexual healing
And makes me feel so fine, it's such a rush
And helps to release the mind, Lord- it's good for us
Sexual healing, is good for me
Sexual healing is something that's so so good for me

And it's so good for us and it's so good to me my baby, woohhh
Just grab a hold and take control
Of my body and mind soon we'll be making love
Honey, oh- -- fine
You're my medicine open up and let me in
Darling,
Darling, you're so great
I can't wait for you to operate

Ohh

Heal me, my darling
I can't wait for you to operate
Heal me, my darling
I can't wait for you to operate
Heal me, my darling
I can't wait for you to...
Heal me, my darling
Heal me, my darling
Heal me, my darling
I can't wait for you to...
Oh baby, whenever these blue teardrops are falling

Heal me, my darling
18 de Janeiro, 2006

Sensual

Vera Gomes
"Sensualidade não é relação entre metros quadrados de tecido e pele à vista. A sensualidade não é o resultado inevitável de se ser loura, bronzeada e magra (embora pareça funcionar para as apresentadoras de televisão). Sensualidade é o resultado de saber o que se quer e sentir-se bem na sua pele. Meter a barriga para dentro quando se tira a roupa não a faz fodível. Dar uma palmada no rabo amplo e convidá-lo a montar o baloiço, fá-la fodível."
18 de Janeiro, 2006

Partilha

Vera Gomes

Como o livro que ando a ler é, a meu ver, interessante, resolvi partilhar com vocês extractos do mesmo ao longo dos próximos dias.



"As melhores coisas da vida ainda são gratuitas"


"Quando encontrares um (homem) que seja bom não serve de nada, porque acaba por morrer"


"Aperte com força, largue com graça"


"O grau com que se gosta de alguém parece estar ligado à possibilidade de fazer filhos com essa pessoa..."



De notar, que por fazer o excerto, não significa que concorde literalemente com a autora. Apenas creio serem pontos de reflexão interessantes.

15 de Janeiro, 2006

A **** das chain letters

Vera Gomes
Estava eu aqui a pôr a minha correspondência virtual em dia, e deparei-me com este mail de um grande amigo meu, meu confidente e conselheiro. No ínicio até pensei, "Até acho que já encontrei alguém assim", e esbocei um sorriso. Afinal de contas, o Pedrocas até sabe o desenrolar da história e fazia-me sentido que me enviasse um texto destes, tendo em conta as nossas conversas de há alguns meses atrás. Mas depois, obviamente descambou. Sinceramente, mais azar do que tenho é impossível (até a aspirar levei com o aquecedor em cima do pé e o meu portátil ainda se ressente do tombo que deu quando andava a aspirar). Se com os azares que as chains letters induzem no pessoal que as não enviam, o que irão fazer nas pessoas que as apagam sem ler como eu? Vai acontecer-me como aquele fulano que já não bebe cola nem nada que se pareça por causa dos sucessivos "avisos" das chains letters que recebia? Enfim... no comments... Aqui fica a chain....

"Encontra o rapaz que te chama gira, em vez de boa. Que te telefona para trás quando lhe desligas o telemóvel na cara. Que fica acordado só para te ver dormir. Espera pelo rapaz que te beija a testa.

Que te quer mostrar ao mundo inteiro. Que fica de mãos dadas contigo em frente aos amigos. Espera pelo rapaz que te está constantemente a lembrar do quanto és importante para ele, e de quanta sorte ele tem de te ter. Espera pelo rapaz que se vira para os amigos e diz: É Aquela.

Se abriste este e-mail, tens que o reenviar ou algo de mal irá acontecer, algo que te marcará para o resto da tua vida.
Copia e cola e manda para a tua lista toda, e hoje à meia noite, o teu verdadeiro amor irá aperceber-se do quanto gosta de ti e irá telefonar-te, ou mandar-te uma sms. Amanhã por volta das 14:42 algo d bom irá acontecer, pode ser em qualquer sítio, por isso prepara-te para o maior choque da tua vida! Se quebrares a corrente, irás ter má sorte no amor por 4 anos. Manda isto para 10 pessoas em 10 minutos. não metas reenviar! COPIA E COLA "
14 de Janeiro, 2006

Trabalhar no duro

Vera Gomes

O trabalho é bom, é saudavel, etc e tal. Mas tudo na dose certa. Trabalharno duro, dias, horas e semanas a fio é cansativo, o corpo começa a dar de si, a irritação a aumentar e as parvoíces a crescerem tipo cogumelos. Depois dizem-se coisas mal ditas, a concentração diminui, a velocidade de pensamento fica retardada para a época dos afonsinhos.


Certo é que sem trabalho nada se obtém, nada se consegue e pouco ou nenhum prazer se obtém. Alguém escreveu num dos comentários "A vida é prazer" e até o trabalho nos pode dar satisfação e prazer. Contudo, e sem querer parecer preguiçosa ou "alentejana" não existirão prazeres melhores do que o trabalho? Não será o trabalho uma escapatória para algo que não queremos consciencializar? Por exemplo, não será o trabalho uma forma de fugirmos da solidão, problemas? Ou será apenas algo que nos dá satisfação ou realização pessoal?

13 de Janeiro, 2006

Sexta feira, dia 13 vs Saint Exupery

Vera Gomes
Bom, devem existir milhares de posts no dia de hoje sobre superstições, bruxas e afins. Mas eu cá decidi colocar um post sobre uma passagem de um livro de Saint Exupery, que acredito piamente e me parece um assunto muito melhor do que gatos pretos (obviamente que o meu é lindérrimo, fofo e magnifico) e esoterismos.

"Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho... Porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra. Cada um que passa na nossa vida passa sozinho mas não vai só. Levam um pouco de nós mesmos e deixam-nos um pouco de si mesmos. Há os que levam muito, mas há os que não levam nada. Há os que deixam muito, mas há os que não deixam nada. Esta é a mais bela realidade da vida. A prova tremenda de que cada um é importante e que ninguém se aproxima do outro por mero acaso."
12 de Janeiro, 2006

Diferenças entre Norte e Sul

Vera Gomes
Digam o que disserem, os nortenhos e os lisboetas têm diferenças consideráveis em termos de comportamento. Os nortenhos são mais terra-a-terra, mas directos, mais abertos e frontais. Os lisboetas por seu turno, são mais diplomáticos, mais reservados, elitistas e digo mesmo, Falso Púdicos!

Desengane-se quem julgue que os lisboetas são mais "chiques" ou mais "bem", os lisboetas comem pela calada! Pelo menos os nortenhos não enganam ninguém! Primam pela sinceridade e pela frontalidade e não há rodeios para ninguém. Chamam as coisas pelo nome, não são tão "enjoadinhos" e inclusive têm mais alegria.

A desculpa que os lisboetas trabalham, vida de cidade etc e tal não me convence. Apesar de adorar Lisboa e de adorar morar cá, sinto falta do carisma nortenho nas relações interpessoais. Além disso, há sempre a questão de me sentir uma Marciana em Júpiter só porque não mando dizer as coisas por ninguém. Sabem que mais? Lisboetas, aguentem-se! :P