Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

11 de Janeiro, 2017

2 séries a não perder!

Vera Gomes

Há já algum tempo que não me "apaixonava" por uma série. Gosto do Scandal, Big Bang Theory, Game of Thrones mas ao longo que as temporadas se vão desfilando o interesse vai esmorecendo. Em parte, porque a certa altura começa tudo a ser demasiado alucinante e parecido com uma telenovela mexicana dobrada a brasileiro. Por outro lado, depis de terminada uma temporada demora uma eternidade até aparecer outra e a atenção desvia-se para outros lados. Adiante...

 

Descobri duas séries nos últimos meses que têm feito a delicia dos meus olhos e ando desesperadamente ou à espera da nova temporada ou que o meu Mais Que tudo decida ver um episódio. Eu explico...

 

 

1) The Crown

Eu gosto de biografias. Sempre gostei. Inspira-me e faz-me querer fazer mais e melhor. Foi por isso que quando vi o trailler desta séria algures no facebook, decidi que tinha que ver. A primeira temporada já se foi. Aguarda-se a segunda com alguma ansiedade.

A série mostra Elizabeth II, actual rainha de Inglaterra, desde a sua infância e durante o seu reinado. Mostra a dicotomia entre rainha, mulher, esposa, irmã, mãe e como nem sempre é fácil conciliar todas estas facetas. A série mostra um lado muito humano da rainha (e do que implica ser rainha) e estou certa que irá reforçar o, já de si enorme, interesse pela público mundial pela monarquia inglesa.

A série foi muito discreta nos Globos de Ouro e sinceramente, acho que merecia uma ou duas estatuetas, além da de Melhor Série Dramática.

 

 

2) The Americans

Ok... Outra série histórica baseada em elementos verídicos da Guerra Fria. Conta a história e missões de um casal soviético ao servido do KGB a viver nos Estados Unidos. Algumas coisas são prevísiveis, pelo menos para mim que tenho um passado académico em Relações Internacionais, Segudança e Defesa e que passei anos a estudar coisas fabulosas como espionagem e contra-espionagem. Contudo, nao deixa de ser giro ver a trama da história a avançar e quando pensamos que a coisa vai terminar ali, afinal não. Bem haja aos argumentistas!

A primeira temporada já marchou e comecei agora  a ver a segunda. por im via todos os episódios de rajada, mas o Mais Que Tudo, menos entusiasta do que eu na série, prefere ver um a dois episódios por semana. Como é a única série que ambos gostamos (até encontrarmos uma outra que encha as medidas dos dois), lá terei que ver os episódios a conta gotas.

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.