Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escadinhas do Quebra Costas

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

(con)Viver com Doenças Inflamatórias do Inflamatórias do Intestino. Aventuras, desventuras e muita galhofa! Que a rir custa menos e por isso "Sou feliz só por preguiça."

24 de Junho, 2008

Não costumo fazer isto, mas não resisti

Vera Gomes

"Numa altura em que as médias para entrar na faculdade são bastante altas, é incompreensível que os exames (que foram feitos, supostamente, por um grupo constituído por professsores muito competentes, durante 1 ano) tenham sistematicamente erros e gaffes! Quem se responsabiliza? Convém não esquecer que os exames são essenciais para a média final, são o resultado do trabalho de 3 anos e qualquer gaffe aumente ainda mais o nervosismo normal do aluno!"

 

Não tenho por hábito responder a comentários, mas desta vez, e mesmo sendo 3 da manhã não resisti.

 

Cara Leitora do Escadinhas do Quebra Costas,

 

Desde já o meu obrigado por participar no meu blog.

 

O facto das médias serem altas para entrar na Universidade, não é só de agora. Já o eram quando eu própria fiz os exames nacionais para entrar na Universidade. Que é um trabalho de 3 ano... bom, quando eu fiz os exames para entrar, já o era! Não sou assim tão velha quanto isso.

 

Se calhar, se os alunos em vez de se preocuparem só na altura dos exames para tirarem notas que lhes permitam entrar na Universidade,  seria melhor preocuparem-se durante esses três anos em estudar para aumentarem a possibilidade de entrarem na Universidade.

 

A vida não é justa! Nervosismo, situaçõs dificeis ou injustas, ou alguém meter a mata na poça e prejudicar o nosso trabalho acontece durante toda a nossa vida. Aos 15 anos são os nossos pais que são injustos porque não nos deixam sair com ele grupo de amigos que é tão fixe; aos 18 são a  porra dos exames nacionais que têm gaffes; aos 24 foi a porra daquele entrevistador que não foi com a nossa cara e não nos deu o emprego, e assim sucessivamente. It's life! E a única coisa que podemos fazer, é darmo o nosso melhor, porque é isso e apenas isso que podemos controlar!

 

Os alunos não deveriam estar preocupados em encontrar gaffes nos exames para passarem ou tirarem melhor nota. Deveriam estar preocupados em dar o seu melhor. E não penses que tudo é um mar de rosas! Eu própria chumbei no exame nacional de alemão porque não corrigiram uma parte do exame. E não pude reclamar! Mas tinha nota, do trabalho de 3 anos, que cobria o chumbo no exame. Não precisei de andar  a ver os enunciados à lupa para descobrir gaffes e entrar na Universidade.

 

Cumprimentos

VG

 

3 comentários

Comentar post