Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A fingir que isto é um blog de culinária

YUM!.png

 

Ora, é sabido que eu e os ovos temos tido uma relação díficil desde a minha última crise. Já lá vão quase três anos que volta e meia tento reintroduzir ovos para não ficar a babar nos ovos estrelados do Mais Que Tudo, sobretudo naquela parte que ele mergulha o pão na gema. 

 

No ano passado tentei e correu muito mal. Este ano já vou na terceira vez e a coisa tem estado a melhorar. Creio que mais ou duas vezes e poderei voltar aos ovos (sem exagerar, claro!). Nas minhas tentativas tento fazer sempre de forma diferente. Por exemplo, ovos cozidos e o meu sistema digestivo nunca foram à bola (com ou sem colite). Mas ovos mexidos ou estrelados sempre marcharam sem problemas, por isso, creio que em breve voltarei a ter mais hipóteses nos pequenos almoços nos hóteis (para quem viaja tanto como eu, sabe que por vezes os ovos são a nossa única esperança). 

 

Adiante! O objectivo deste post é partilhar convosco a receita de ovos que experimentei no Domingo. Aviso já que a vi num site qualquer e não me lembro qual foi, por isso, não me acusem de plágio. Para esta magnifica receita irão precisar de:

  •  

 

Como vão as coisas com a petição?

67213155_586772115180574_8854653883381710848_n.jpg

 

Li a frase a cima e pensei que era um excelente mote para a notícia que este post irá transmitir. Para quem só agora apanhou o comboio, eu e Ângela lançamos uma petição para melhoria das condições para pessoas com Doenças Inflamatórias do Intestino à Assembleia da República (AR) e que foi entregue em Abril 2018. A petição reuniu mais de 11 mil assinaturas. Desde então, tivemos uma bastantes reuniões: Ministro e Secretário de Estado da Saúde, Deputados, Grupos Parlamentares e ainda, audição na Comissão Parlamentar de Saúde. Organizamos também uma vigilia em no passado mês de Março em frente à Assembleia da República para alertar para a necessidade de mudança e actualizações legislativas que este tipo de doenças requerem.

 

 

13 Mitos sobre Medicação para Doenças Crónicas

1713261a3657e2ec565cf3eb640825f9.jpg

 

A experiência da maioria das pessoas saudáveis ​​com medicação consiste em tratamentos sem prescrição médica, como analgésicos e remédios para gripe. O que pode ser mais difícil para as pessoas saudáveis ​​envolverem-se é o conceito de exigir medicação para uma doença para toda a vida - que ainda não desaparece, mesmo com medicação. A ideia de precisar tomar medicação regularmente, e não ser “curada”, pode parecer inacreditável, e muitas pessoas com doenças crónicas têm enfrentado cepticismo, dúvidas, julgamentos e conselhos médicos inúteis de pessoas que parecem não entender como a medicação funciona quando se tem uma condição crónica. É por isso que se seguem 13 mitos sobre medicação para doenças crónicas!

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs de Portugal

Bloglovin