Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Visto no facebook... ...e é do best!!!!

 

Uma discussão hoje:

A - eu agora só tomo comprimidos naturais.
Eu - do genero dos que crescem nas arvores?
A - o quê?
Eu - perguntei o que são comprimidos naturais.
A - são comprimidos só com produtos naturais.
Eu - e o que são produtos naturais?
A - são produtos da natureza sem serem modificados
Eu - como o enxofre e o mercurio?
A - não... esses sao quimicos.
Eu - sim, agora que mencionas acho que os vi na tabela quimica dos elementos. Então quais?
A - sei lá... os que retiram das sementes.
Eu - como o cianeto?
A - não... parvo... é só os que nao resultam de processos quimicos. Eu nao consumo nada que venha de processos quimicos
Eu - entendo... por exemplo há que evitar consumir os derivados da fotosintese.
A - ... pois...
Eu - como o oxigenio... 
A - estava a falar de medicamentos quimicos e alimentos quimicos.
Eu - ok. O paracetamol e a pilula p.ex ha que os evitar. Alimentos derivados de processos quimicos lembro me logo do iogurte.... e da cerveja... é preciso evita-los...
(Neste momento fiquei a falar sozinho não sei bem porquê)

É por isto e por outras que precisamos de dias como o de HOJE

E neste dia já li uma noticia em que as autoridades belgas estão a ponderar introduzir uma aplicação para que mulheres e testemunhas possam reportar queixas de assédio ou violência nas ruas de Bruxelas. Não é qualquer tipo de violência: é mesmo porque no centro de Bruxelas uma mulher sozinha fica com o ego em alta: muitos convites para copos, muitos beijinhos atirados na sua direcção, muitas tentativas de encetar numa relaçao unilateral paa fim sério.... (E sim, para quem não perceba, esta última frase foi puta ironia e sarcasmo.)

 

Portanto, enquanto medidas como estas forem necessárias, é igualmente necessário existirem dias como este, para lembrar que as raparigas podem aspirar a serem quem quiserem ser; a fazer o que desejarem e sobretudo: a crescerem num ambiente seguro e que as respeita enquanto Ser Humano. 

Como eu corri 8kms e ainda estou viva para contar

O Sábado passado, 23 de Setembro, foi o dia da primeira Brussels Night Run, ou como eu gosto de lhe chamar: a corrida dos pirilampos. Como já tinha referido várias vezes no blog, eu decidi ir correr os 8kms propostos num misto de entusiasmo e claramente, insanidade mental. Implicou obviamente, alguma preparação física, não só porque nunca na minha vida havia corrido 1mt que fosse (a não ser que correr ocasionalmente para apanhar o autocarro conte), mas também porque com a minha última crise da Colite perdi imensa massa muscular. Além disso, diz que já não vou para nova, e por isso o tempo de recuperação é bem maior do que antes. 

 

Bom, voltando ao importante. Depois de uma nite mal dormida, e uma sesta de 2h no Sábado á tarde, um prato de massa antes da corrida e duas fatias de pizza ao almoço, senti que estava por tudo. Lá fomos buscar a t-shirt amarelo fluorescente, a lâmpada para levar na testa e o dorsal. Número 534. Promissor.... Há hora marcada lá estavamos no aglomerado de pirilampos prontos para ir correr (o Mais que Tudo devia ter de imediato um lugar garantido entre 70 virgens ou sei lá mais o quê). Comecei devagarinho porque mesmo durante os treinos nunca tinha feito tanta distância e tinha medo que as canetas não aguentassem até ao fim. Além disso, sabia que a parte final do percurso era fodida tramada porque era sempre a subir. E meus amigos, Bruxelas parece muito plana, mas ali no centro tem uns altos e baixos do demo! 

 

Ao fim de 1km (que era a descer) já estava a ultrapassar pessoal no alto do meu passo de caracol. Simplesmente havia malta que a certo ponto a descer, decidiu andar. Fiquei curiosa para saber se chegaram ao fim... A corrida lá continou, com animação pelo caminho, transeuntes (locais e turistas) e apoiarem os pirilampos que passavam como se fossemos verdadeiros atletas de alta competição. 

 

Até que chegou as subidas do demo.... A primeira, que até a andar é fodida tramada, fi-la a correr a maldizer a rganização que pôs as subidas no final do percurso. Depois veio um ligeiro alivio para se seguir de outra subida ainda mais ingreme. E quando pensava que não havia mais, lá estava outra ainda pior. Confesso, fi-las parcialmente a andar a passo largo porque tinha receio de não conseguir fazer o percurso completo se me metesse a correr aquelas montanhas. 

 

Por fim, lá chegamos a zona final, plana (Ainda bem!!!!) para correr os quilómetros que faltavam. A 20 metros da meta vi um corredor estendido no chão a receber reanimação cardíaca.... Continuei e de repente vi a meta. Comecçou a trepar por mim acima uma vontade de chorar que ainda agora me fazem lágrimas vir ao olhos. Aguentei-me historicamente para logo de seguida fraquejar quando me estenderam a medalha e darem-me uma bebida. Quando o Mais que Tudo olhou para mim e disse: "vais chorar?!" eh pá... só consegui responder "Estou!". Uma outra corredora, no alto da sua senioridade, resolveu abraça-me e dizer-me repetidamente "Estamos orgulhosos de ti" ao que eu, enquanto a abraçava com todas as forças que me restavam, respondia "Vocês não me conhecem!". Um final épico, portanto. ;)

 

Verdade é que não me interessava ser a primeira. Interessava-me provar a mim mesma e a outras pessoas com Dença Inflamatória do Intestino, que a podemos abrandar, mas nada nos pára. Se formos determinados o suficiente, se soubermos ouvir o corpinho e dar-lhe descanso quando ele pede, conseguimos fazer tudo na mesma. Nem sempre quando queremos, é certo, mas tudo se faz. Foda-se! Há um ano atrás cada vez que andava 10m tinha que dormir uma sesta por causa do cansaço. Agora: corri 8kms! Quem é que manda nesta merda?! ;)

 

Para vosso gáudio, deixo-vos algumas fotos.

 

 

 

Não sejas a gazela!

Hoje é dia de treino para os 8kms no fim de Setembro (que só por milagre conseguirei corrê-los). 31 graus em Bruxelas que é equivalente a 40 em Lisboa. Toda a motivação é necessária e mesmo assim não sei se chegará...

 

Não faço ideia de quem seja o Eric Thomas. Mas hoje (e no dia 23 de Setembro) as palavras dele terão que estar beeeem vivinhas da silva na minha memória se este rabinho (sexy, claro) irá mexer-se e terminar o treino hoje, para terminar a corrida no fim de Setembro. 

 

Fica a transcripção do texto, à falta de legendas. 

"You heard me tell the story with the lion and the gazelle; you’re still stuck, you’re a gazelle. You are a gazelle – you need something to motivate you. What happens to the

Última hora!

Para quem me tem perguntado como vão as mudanças, hoje, pela primeira vez em duas semanas, consegui sentar-me 5m no sofá sem fazer puto!

 

IMG_20170825_173149.jpg

 O resto da casa é melhor nem mostrar, porque este ângulo é o único que não tem caixas, papéis, sacos e sei lá mais o quê que ainda não encontraram o seu legítimo sítio. 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Blogs de Portugal

Bloglovin