Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nano, o assassino implacável!

IMG_20180207_171226.jpg

 

Nano, a besta canina lá em casa, é um cão que tem energia para dar e vender. Estão a ver a produção energética do Alqueva? É para meninos ao lado dos kilowatts que este cão debita. Uma das estratégias para o entreter e fazer gastar toda a energia é dar-lhe brinquedos que ele possa roer à vontade e estar sossegadito. Uma espécie do que os pais fazem nos dias que correm com os putos e os tablets, se é que me estão a entender. 

 

Desde que mudou de dentição que os dentes estão assim mais para o robustos, sólidos e pugentes. O que nem sempre é bom para os brinquedos que normalmente acabam esfrangalhados e a sairem em modo "salpicar" nas fezes do animal durante uns dias. O grande desafio é acabarem esfrangalhados em literalmente menos de 5 minutos.... senão vejam!

 

 

Como sobreviver a uma ressonância magnética?

MRI.png

 

Quantos de nós não ouve as palavras "ressonância magnética" e começa a ter calafrios com a idia de estar enfiado numa máquina sem se mexer e com barulhos ensurcedores? 

Pois bem, depois de mais uma cheguei à conclusão que é possível passar meia hora agradavél dentro da máquina. E tenho 3 possíveis opções para partilhar convosco:

 

1) Tecno Party 

Com todos aqueles diferentes ruídos é como se estivessemos numa after party tecno. Manhoso, mas é tecno!É fechar os olhitos e mentalmente bater o pézinho, pegar no botão de emergência e rodá-lo no ar como se fosse um bastão luminoso e mexer o dedo mindinho como se estivesses a dançar sem que ninguém estivesse a ver. 

 

2) Beatbox

A sério! Juro que se tivesse talento para beatbox ou rap nao deixaria escapar a oportunidade de ter um acompanhamento tão eclético. E claro, como os ons e os ritmos vão variando, acho que seria uma excelente oportunidade para desenvolver capacidade de improviso. 

 

3) Dormir

Confesso, eu durmo em qualquer lado. Com aqueles auscultadores enfiados nos ouvidos, a respiração a acalmar, fechar os olhinhos e imaginar a tranquilidade do lar, se demorassem mais 30 segundos a tirarem-me lá de dentro, e já eu teria batido uma bela soneca. 

 

 

Para quem já passou pela experiência, quais as vossas técnicas para sobreviverem a uma ressonância magnética?

 

Como dizer adeus a uma boa noite de sono?

images.jpg

 

Umas 4 da manhã. A certa altura acordei com um abanão. Acordei atarantada, pois claro, que eu estava a dormir no meu mais profundo sono, feliz e contente e no aconchego da cama. Perguntei: mas porque me acordaste? E a resposta foi igualmente espatafúrdia: Para ver se eras tu ou se era o cão. A minha reacçao foi mais ou menos esta: 

Depois lá continuou feliz e contente a dormir e eu a olhar para o tecto com dificuldade em voltar a adormecer. Claro, e como é habitual, de manhã não se lembrava de nada.... 

Visto no Facebook e é tão real (infelizmente....)

 

26168935_1815916655368481_1964532756652834437_n.jp

 

Professor de Química em tempos de "comida cheia de químicos".
Professor de Biologia em tempos de "comida com genes".
Professor de Física em tempos de "Fukushima está a matar o Pacífico".
Professor de Direito em tempos de "Denúncias têm valor de prova" e "Presunção de inocência protege os criminosos".
Professor de Filosofia em tempos de "isso é cientismo!"
Professor de Medicina em tempos de "a medicina não procura a cura mas sim a dependência de tratamentos".
Professor de Nutricionismo em tempos de "tu és o que comes" e "comida detox".
Professor de Agronomia em tempos de "agricultura natural".
Professor de ........ em tempos de ........

 

Atrevo-me a juntar:

Médico em tempos de Google....

Nano, o melhor detector canino

IMG-20171218-WA0002.jpg

 

Como é de conhecimento público, em Setembro tivemos a ideia de adoptar um cão. Um cachorrinho que achamos que era giro giro adoptar um com dois meses para ele se habituar a nós. Bom... não sei quem é que se habitua a quem, mas já lá vão quase de 3 meses de Nano lá em casa. Nano, a debulhadora de comida canina, tem crescidos a olhos vistos e já pesa uns honrosos 15kgs. Obviamente, que nos dias em que ele entra em modo doideira, significa que é ele que me passeia na rua e não ao contrário. Trabalho em progresso....

 

Outro trabalho em progresso é treiná-lo para encontrar moedas de 1 ou 2€ cada vez que vai à rua. Treiná-lo para esta maravilha que é conseguir ser auto-sustentavel em vez de pagarmos por toda a sua comida, guloseimas e brinquedos, é sem sombra de dúvida um dos nossos objectivos para 2018. 

 

Enquanto o treino não funciona, vaos vendo o potencial em todas, TODAS pastilhas elásticas que habitam nos passeios de Bruxelas. Mas mesmo todas! Há uma pastilha elásticas que já ninguém dá por ela? O Nano encontra! E depis vai alegremente a mascar partilha elástica enquanto passeio numa postura digna de uma catwalk. Normalmente quando ele fica muito sossegadinho e sem pedir guloseima por cada metro andado na perfeição, é porque já encontrou uma pastilha, sem sabor e nojenta que mastiga alegremente. 

 

Caso o treino para encontrar moedas não resulte, tentaremos iniciar um movimento social para eliminar pastilhas elásticas dos passeios. Nunca tinha tido a percepção que os passeios desse undo fora estão cobertos de chiclas. Nojento, mesmo!

TAP: obrigadinha pelo teu serviço público

1_ghsS6XcszTfl9UTYGdYsSg.jpeg

 

Ando eu a ver preços para viagens a Portugal em 2018. Pelo menos até à Páscoa, até porque os preços são tão exorbitantes que tenho mesmo que marcar com muuuuita antecedência para conseguir preços, vá... mais razoáveis. 

 

Para meu grande espanto, para o primeiro fim de semana de Fevereiro a TAP não têm voos directos Bruxelas-Porto-Bruxelas. Ou temos que voar num voo operado pela Brussels Airlines ou ir a Lisboa, fazer escala, para depois seguir para o Porto. 

 

Neste momento e senão houver alteração nas próximas semanas, se quiser ir um fim de semana ao Porto tenho que ir numa sexta e voltar numa segunda porque só tenho voos directos de manhã e voar ou na Brussels Airlines ou na Ryanair (que se tem revelado tudo menos uma low cost). 

 

Bélgica tem uma gigantesca comunidade Portuguesa: em 2014 estavam registados 33.388  portugueses na Bélgica. Desses, cerca de 20 mil em Bruxelas apenas (registados, porque certamente haverão mais tugas por cá mas que ainda não se registaram registaram).  

 

Falta de negócio para as companhias aereas não é certamente. Porque em cima da comunidade portuguesa, ainda temos os expatriados todos que vivem por estas bandas e que são malucos por Portugal. E por Portugal incluo igualmente o Porto! Mas porque raio a companhia aérea portuguesa deixa de ter voos directos para o Porto? Que raio de estratégia é esta que deixa os emigrantes nas mãos draconianas de companhias aéreas estrangeiras, para ter mais voos Lisboa-Porto-Lisboa? Sobretudo quando é sobejamente conhecido que voos da TAP andam sempre atrasados, o que nem sequer dá garantias de se conseguir chegar ao Porto em tempo útil de se passar por lá um fim de semana com a família. 

 

TAP, bons aviões, boa tripulação, mas péssimo serviço público! 

O meu cão é uma arma extremamente perigosa

IMG_20171029_180007.jpg

 

O meu cão, Nano de seu nome, é uma potente arma mortifera.  Ainda não houve desgraças porque temos tentado o nosso melhor em educar e controlar o Hulk que há em si.  Neste momento,  partimos para o fiambre como técnica de controlo e educação do animal para que outros vivam. 

 

Não se deixem iludir pelas posições de dormir que deixam qualquer um desconcertado, ou pelas aquelas expressões que faria da Madrasta Má um anjo na terra.  Nano desenvolveu em concreto duas armas com imenso potencial bioquimico, a saber:

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Blogs de Portugal

Bloglovin