Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ñão há dois sem três: o diário do Cocó, as dietas e uma leitura!

Os pacientes de DII são bombardeados diariamente com sugestões de dietas que prometem ajudar e fazê-los sentir melhor: é a SCD, é a paelo, é a vegan, enfim... uma panóplia! Sobretudo as pessoas que são recentemente diagnosticadas têm muitas dúvidas sobre o que comer ou não comer, e procuram na internet respostas às perguntas que têm que a maioria das vezes os médicos não respondem. 

 

A verdade é que a dieta no caso dos pacientes com Chron ou Colite Ulcerosa não é fácil de prescrever. As intolerâncias de cada um são diferentes. Cada um reage de forma diferente à comida. Quando corre mal, os sintomas agravam-se. Muitos advogam que com esta ou aquele tipo de dieta, tirando isto ou aquilo, comendo aquilo ou aquele outro que ficarão impecáveis. Mas confesso não acredito nem por um instante. Acredito que a comida tem influência no número de diarreiras diárias ou cólicas que temos. Senão, apelemos ao bom senso: uma pessoa normal sem qualquer

 

Aprende a fazer do teu dia o melhor dia possivel

download.jpg

Há dias que te sintes perfeitamente... normal. Normal no sentido de o facto de seres portador/a de uma doença auto-imune não ter o minimo impacto na tua vida diária, não sentir uma dorzinha que seja, uma moinha sequer (esquecendo o facto de mandar goela abaixo 7 comprimidos mais uma saqueta de grânulo logo pela manhã). Estes são os dias bons!

 

Depois há outros dias em que acordas e sentes que tens em cima de ti um camião de 18 rodados, que insiste em te acompanhar para o resto do dia. Dói-te as articulações nas mãos e nos pés. Assim aquela sensação de quem fechou uma porta e deixou os dedos ano aro da porta, sabes? Aquela dor que se solta um sonoro "foda-se" sacode-se a mão umas quantas vezes, e passado meia hora já não se passa nada? Pois.. imagina que a dor não se vai embora. Acordas com ela e ficas o resto do dia com a dor, nas mãos e nos pés e nos tornozelos. Acompanhada pelo camião, pois claro! Que aqui não há duas sem três.

 

São nestes dias em que só te apetece ficar na cama, porque o simples pestanejar é tão custoso, que mesmo que não durmas, manténs os olhitos fechados e já é bom! É aquele nevoeiro mental que precisas de uns 20 segundos antes de responder quando alguém pergunta o teu nome ou quanto é 2+2.  São nestes dias que pensas que se fixe fixe seria ganhar o Euromilhões e, em dias assim, ficar na cama, enroscados nos lençois macios e quentes e descansar porque alguém faria as coisas por ti. 

 

Mas como não ganhaste o Euromilhões, levantas-te da cama, vestes-te e vais à luta. Uma luta suavezinha porque a energia não dá para mais. Doseias o que fazes para o fazeres bem e o resto terá que esperar pelo dia seguinte. Metes o sorriso 87, aquele que ninguém sonha sequer o esforço monumental que estás a fazer para estares fora da cama, e enfrentas o dia. Tentas negociar para fazer o menos possível, não porque estás preguiçoso/a ou num daqueles dias não produtivos, mas porque estás num daqueles dias em que não vais conseguir chegar ao fim do dia sem ser a arrastar-te. Porque é um dia, em que fazer um simples chá é um esforço titânico. Mas sorris, vais à luta e tentas fazer do teu dia o melhor dia possível. Porque entre dias bons e maus, aprendeste a tornar os teus dias, os melhores dias possíveis. 

Tens um bitaite de dieta? Toma lá um outro!

A dieta alcalina é uma má dieta? Não…é uma dieta semi-vegetariana e existem várias vantagens em aderir a uma dieta mais rica em legumes e frutas. No entanto, toda a teoria ácido-base que sustenta esta dieta tem muito poucas evidências que a suportem. E não, não cura cancro. E não, não trata doenças, salvo raras excepções.

O problema bate sempre no mesmo…esta dieta é mais uma moda usada para promoção de determinados indivíduos e venda de determinados produtos. Não interessa se é mentira. Não interessa se não tem bases científicas. Menos interessa se há doentes com cancro que acreditam nestas tretas e depositam a sua esperança nas mãos destes charlatões. O que interessa é que alguém enriqueceu com isso.

 

in Scimed

Não desfazendo o mérito, é muita taxa basófia!

21077280_10154520197946525_8299085732945512593_n.j

Há dias cruzei-me no Facebook com estas imagens do Bale e a malta deveras impressionada com as transformações físicas do senhor. Basicamente, de dois em dois anos bale mudou (e de forma drástica) a sua condição/ aspecto físico. É certo e sabido que muitos actores e actrizes mudam radicalmente o seu aspecto físico para intrepertar algumas personagens. 

 

Lembrei-me de imediato uma das razões pelas quais escrevi este post. O Bale recebeu milhões para deixar-se quase que morrer à fome ou então dias no ginásio e a enfardar que nem um porco para chegar às diferentes características físicas de cada personagem. 

 

Não desfazendo o mérito, o que o Bale e outros actores fazem é para meninos quando comparado com a malta das DII. Senão vejamos: pegando apenas em dois períodos dos meus dez anos de Colite, períodos esses inferiores a 2 anos, temos o seguinte cenário:

  • de Setembro 2007 a Setembro 2008 (um ano, portanto): 49kgs - 35kgs - 70kgs - 52kgs.
  • deOutubro 2015 a Março 2017: 54kgs-48kgs-41kgs-49kgs.

 

Portanto, Bale, amori, ao lado da malta das DII és só taxa basófia! A malta não só consegue mudar a sua condição física em menos tempos como ainda por cima à borliú!

Quanto custam os tratamentos para Doenças Inflamatórias do Intestino?

Tudo o que vos sei dizer é... bué!

 

Mas o João Cerqueira, médido de profissão e blogger nas horas vagas do Scimed - Ciência baseada na Ciência, propôs-se a analisar os custos de 10 a 20 doenças, tanto nos tratamentos de medicinas convencionais como em tratamentos de medicinas alternativas. Pediu por isso a ajuda do público: deixarem nos comentários do seu post no facebook (aqui) doenças que gostariamos de ver analisados. O comentário no top 10 a 20 em termos de gostos, sverá a sua proposta analisada. 

 

Posso dizer-vos por experiência que as Doenças Inflamatórias do Intestino são tudo menos baratas. atreveria-me a dizer que são doença de ricos e que até recentemente as minhas contas mensais de hospital e medicação ultrapassavam largamente os 500€. É por isso que tenho curiosidade para ver quanto custa uma DII, tanto na medicina convencional como nas medicinas alternativas, e igualmente, quando comparado o custo com outras doenças. 

 

Por isso, tenho uma coisa a pedir-vos: ir aqui ao post do João, e fazer gosto no meu comentário (como gosto de facilitar a vida à malta, o comentário está reproduzido abaixo) : )

  

 

Caso as DII sejam contempladas, voltarei com um outro post sobre o assunto : )

 

Obrigada!

Da série "a estupidez humana não tem limites" #2

Na semana passada escrevi sobre uns seres iluminados que apesar de não possuírem qualquer tipo de formação médica reconhecida e comprovada, acham-se capazes de falar de Doenças Inflamatórias do Intestino (nomeadamente da Doença de Chron) e caracterizar os portadores da doença de uma forma completamente errada e que em nada corresponde à realidade.

 

Antes de começar, aconselho a seguinte banda sonora. Coloquem bem alto, foquem-se no título "Inner Peace" e depois prossigam para a leitura:

 

 

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Blogs de Portugal

Bloglovin