Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ode à Colite

Se um dia alguém perguntar por mim
Diz que vivi para te soltar
Antes de ti, só segurei
Cansado e sem lugar para largar

Meu bem, ouve os teus intestinos
Peço que regresses, que os voltes a mandar
Eu sei que não se solta sozinho
Talvez, devagarinho, possas dar mais um peidinho

Meu bem, ouve os teus intestinos
Peço que regresses, que os voltes a mandar
Eu sei que não se solta sozinho
Talvez, devagarinho, possas dar mais um peidinho

Se o teu cu quiser segurar
Não sentir ardor, não quiser soltar
Sem se denunciar do que virá depois
O meu cu pode peidar pelos dois

 

(retirado daqui)

1 comentário

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Blogs de Portugal

Bloglovin