Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Da série "a estupidez humana não tem limites" #2

Na semana passada escrevi sobre uns seres iluminados que apesar de não possuírem qualquer tipo de formação médica reconhecida e comprovada, acham-se capazes de falar de Doenças Inflamatórias do Intestino (nomeadamente da Doença de Chron) e caracterizar os portadores da doença de uma forma completamente errada e que em nada corresponde à realidade.

 

Antes de começar, aconselho a seguinte banda sonora. Coloquem bem alto, foquem-se no título "Inner Peace" e depois prossigam para a leitura:

 

 

 

Na altura em que escrevi o post, apenas tinha parte do livro, faltando-me as páginas que propõem a cura. Como somos vários que não se revêem na treta que descrevia um paciente de DII, alguns companheiros de doença gentilmente me enviaram fotos da página que faltava (o meu muito Obrigada!!!!). Se uma página já era de bradar aos céus, a parte da cura é a arte de juntar palavras, formar frases, mas sem qualquer conteúdo.... Senão, vejamos:

 

image1.jpg

Sim, leram bem. Vamos lá por partes:

1) "aliviar a relação com o peso da matéria, libertarem-se da vida unicamente pensada e vivida em moldes mais físicos"

Bom... afinal estamos demasiado focados na matéria ou no pensamento?!  Não percebo muito bem o que isto quer dizer... Mas ok. seguinte...

 

2) "Libertar-se de pensamentos que lhes incute a duvida, tirarem proveito de tudo o que o mundo material tem de bom (...)"

Experimenta lá passares o dia cheio de dores e agarrado aos tampos da sanita para veres se tens tempo para teres dúvidas. A questão é só uma: Será que chego a tempo à sanita?! Além disso, diz que somos pessoas muito materiais, mas depois diz que não tiramos proveito do que a vida tme de bom. Mais uma vez... não percebo. Soa a muita contradição.

 

3) "devem começar a aolhar à volta e  reparar que em pequenas coisas podemos colher óptimos momentos, que em situações podemos ser felizes".

Meus caros, se há coisa que nós sabemos fazer bem, é aproveitar o mais banal momento. Porque se há coisa que aprendemos é que a felicidade está nas pequenas coisas, tipo: comer uma bola de gelado sem cagar pelas pernas abaixo. Contudo, não vejo como é que aproveitar os pequenos momentos nos curam doença crónicas auto-imunes ou inflamaçao na tripa... mas ok.. Se calhar sou eu....

 

4) "A mensagem que lhe deixamos é que retire a escuridão dos seus olhos e vejam o brilho que está à vossa frente".

 Ora bem: qual a proposta destes senhores para curar uma doença incurável, auto-imune e crónica: acender a luz porque claramente a malta anda a ver mal! E muito... coiso, que isso também cura tudo, não é? Anos e anos de investigação médica são puro desperdicio porque estes senhores são uma espécie de gurus do nada. Simplesmente são mestres em juntarem palavras e formarem frases, sem terem qualquer noçao da realidade: do que é ser portador de DII, ou do que são DII, ou como tratar DII.

 

(Obrigada F. e C. pelas fotos das páginas em falta!)

 

7 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Onde compro livros

Blogs de Portugal

Bloglovin